Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Barman tornou-se um dos maiores supercontagiadores de covid-19. Saiba como

Funcionário de uma estância de ski austríaca terá transmitido o vírus a centenas de pessoas por toda a Europa.
SÁBADO 27 de Maio de 2020 às 18:02
Barman
Barman
Barman
Barman
Barman
Barman
O Kitzloch é um dos mais conceituados bar/restaurante da cidade de Ischgl, na Áustria. Depois de um dia a deslizar pelas pistas de ski daquela região do Tirol, dezenas de pessoas se juntam neste bar para beber e brindarem às férias de Inverno. Mas a verdade é que este bar se tornou um dos principais focos de contágio para o resto da Europa, com centenas de infeções que se podem localizar como tendo ali a sua origem. O Reino Unido diz mesmo que o seu paciente zero foi infetado naquela estância de ski.

Centenas de jovens e adultos de várias nacionalidades juntam-se naquela estância durante as férias de Carnaval. E muitos deles vão à noite ao Kitzloch, um pequeno bar com capacidade para algumas dezenas de pessoas de cada vez, mas por onde passam centenas todos os dias. Segundo um estudo, apenas um barman que trabalha naquele espaço terá infectado mais de 100 clientes de diferentes nacionalidades que transportaram a covid-19 para diversos países europeus, sendo um dos principais supercontagiadores encontrado até ao momento.

Um dos principais motivos para esta rápida transmissão prende-se com alguns factores essenciais. O primeiro é a dimensão do Kitzloch, um espaço pequeno onde se juntam dezenas de pessoas em simultâneo depois da prática desportiva. O segundo prende-se com uma tradição que existe neste espaço, no qual os empregados do Kitzloch têm um apito ao pescoço que utilizam para abrirem caminho por entre a multidão e no qual muitas vezes os clientes sopram também. Esta prática terá levado a que o contágio fosse multiplicado rapidamente. Mas há ainda um terceiro motivo que poderá ter reforçado a transmissão do vírus: jogar beer pong, jogo no qual um jogador tenta acertar com a bola de ténis de mesa que tem na boca dentro de uma caneca de cerveja. Se acertar, o adversário deve beber esse copo, com a bola lá dentro.

Além deste supercontagiador, outros 15 empregados do Kitzloch testaram positivo para a covid-19.

Islândia, Noruega, Dinamarca e Suécia detetaram dezenas de cidadãos que tinham contraído o vírus em Ischgl e terão mesmo avisado as autoridades sanitárias austríacas para estes casos, mas as mesmas terão ignorado as informações que recebiam. Foi até mesmo aberto um inquérito criminal na Áustria para apurar eventuais responsabilidades criminais na alegada negligência que é imputada às autoridades sanitárias do estado do Tirol.

Também em Portugal houve casos de pessoas infetadas em estâncias de ski, mas até ao momento não há indicações de algum desses casos ter estado nesta particular na Áustria.
Europa Tirol Kitzloch Ischgl Áustria Inverno Reino Unido estilo de vida e lazer questões sociais política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)