Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Bélgica dá 'luz verde' a viagens a Portugal, mas há (muitas) exceções. Saiba quais

Governo belga desaconselha visitas a vários municípios da àrea metropolitana de Lisboa.
Pedro Zagacho Gonçalves 10 de Julho de 2020 às 15:30
Avião no aeroporto de Lisboa
Avião no aeroporto de Lisboa
O governo belga reviu a avaliação feita sobre as recomendações feitas sobre as viagens a Portugal e deu 'luz verde' às visitas de turistas belgas a território nacional. Isto significa que, quem visite o nosso país vindo da Bélgica, não terá que ser sujeito a testes ao coronavírus e período de quarentena obrigatória.

Lisboa era a única referência que aparecia no 'semáforo' que avalia o risco de contágio e as restrições nas viagens a vários destinos europeus, e surgia a 'vermelho', assim como Lérida, na Catalunha, e La Mariña, na Galiza , mas agora Portugal aparece avaliado com o sinal 'verde'. No entanto há zonas específicas da Área Metropolitana de Lisboa que continuam avaliadas com risco elevado: Amadora, Odivelas, Sintra (Queluz-Belas, Massamá-Monte Abraão, Agualva-Mira Sintra, Algueirão-Mem Martins, Rio de Mouro, Cacém-São Marcos), Loures (Camarate, Unhos e Apelação, Sacavém-Prior-Velho) e a freguesia de Santa Clara, em Lisboa.

Estão também avaliadas com 'sinal vermelho' a Finlândia, a Irlanda, Malta e Noruega, assim como Lérida e La Mariña, em Espanha.

Nestas zonas é obrigatório a testagem ao novo coronavírus e um período de quarentena no regresso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)