Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Bispos católicos criticam em carta “omissão” e “apatia” de Jair Bolsonaro pelos mais pobres

Religiosos afirmam na carta que presidente demonstra uma flagrante "incapacidade para enfrentar crises".
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 28 de Julho de 2020 às 01:15
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro

Numa carta com críticas duras e diretas a Jair Bolsonaro, 152 arcebispos e bispos católicos brasileiros criticaram o que classificam como a "omissão" e a "apatia" do presidente do Brasil para com os mais pobres. A carta ainda estava a ser analisada pela cúpula da CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, o órgão máximo da Igreja Católica no país, mas acabou por vazar antes de a entidade se ter posicionado a respeito dela.

Os religiosos afirmam na carta que além de ser repetidamente omisso e apático em relação aos grandes problemas brasileiros, principalmente os que afetam diretamente os cidadãos mais vulneráveis, o presidente demonstra uma flagrante "incapacidade para enfrentar crises. "O desprezo pela educação, cultura, saúde e pela diplomacia também nos estarrece", acrescentam os bispos católicos na carta, particularmente dura tendo em conta a moderação que normalmente é usada por representantes da Igreja Católica.

Em outro ponto do documento, intitulado "Carta ao povo de Deus", arcebispos e bispos reforçam que o despreparo e o desinteresse de Bolsonaro em sanar crises e governar o Brasil de forma adequada é visível "nas demonstrações de raiva contra a educação pública, no apelo a ideias obscurantistas, e nos sucessivos e grosseiros erros na escolha de ministros." Os 152 religiosos ainda acusam Jair Bolsonaro de usar indevidamente o nome de Deus para espalhar mensagens de ódio, afirmando "como não ficarmos indignados diante do uso do nome de Deus e de sua santa palavra misturados a falas e posturas preconcietuosas, que incitam ao ódio ao invés de pregar o amor, para legitimar práticas que não condizem com o reino de Deus e sua justiça."

Domingo, Jair Bolsonaro foi alvo de outra denúncia de repercussão internacional, dessa feita formalizada junto ao Tribunal Penal Internacional, em Haia, na Holanda. Dezenas de organizações civis brasileiras e internacionais, entre elas associações que representam mais de um milhão de profissionais da saúde no Brasil, acusam na cação o presidente brasileiro de crime contra a Humanidade por omissão e atos premeditados que boicotaram as medidas de quarentena e distanciamento social tomadas por governadores e autarcas para tentar impedir o avanço do Coronavírus no Brasil, levaram ao colapso por falta de apoio governamental os sistemas de saúde de todas as regiões brasileiras e provocaram diretamente milhares de mortes, inclusive de profissionais de saúde obrigados a trabalhar na linha de frente sem proteção adequada.
Jair Bolsonaro Deus CNBB Igreja Católica Brasil religião questões sociais política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)