Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Boris Johnson urge pessoas a respeitarem regras durante desconfinamento

Primeiro-ministro britânico vincou que comportamento dos cidadãos está a resultar em "surtos muito graves".
Lusa 26 de Junho de 2020 às 16:03
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, urgiu hoje os britânicos a respeitarem as regras para conter a pandemia de covid-19, na sequência das concentrações de pessoas registadas antes de uma nova fase de desconfinamento. 

"Se olharmos para o resto do mundo, onde as pessoas estão a sair do confinamento, o que está a acontecer também é que há pessoas a tomar demasiadas liberdades com as regras, a misturarem-se demasiado sem cumprir o distanciamento social", disse hoje, em declarações transmitidas na BBC. 

Este comportamento, vincou, está a resultar em "surtos muito graves", pelo que alertou para o risco de as regras também não serem cumpridas no Reino Unido.  

"É crucial que as pessoas que percebam que temos de fazer isto bem no dia 04 de julho, fazer isto de forma equilibrada", afirmou, a propósito da próxima fase de desconfinamento. 

A convergência de milhares de pessoas para as praias do sul de Inglaterra levou a união municipal de Bournemouth, Christchurch e Poole a declarar uma situação de emergência na quinta-feira, o dia mais quente do ano até agora.

Além da concentração nos areais, as multidões resultaram em engarrafamentos nas estradas, estacionamento ilegal, excesso de lixo, brigas e outro tipo de comportamento anti-social.

Em Londres, a polícia foi alvo de agressões pela segunda noite consecutiva quando tentava dispersar uma festa ilegal na zona de Notting Hill, depois de 22 agentes terem ficado feridos quarta-feira à noite no bairro de Brixton, também na sequência de uma festa ilegal. 

Uma outra festa ilegal no parque de Streatham Common, no sul da cidade, na quinta-feira à noite, mas a polícia conseguiu dispersar as centenas de pessoas sem se terem registado incidentes. 

Atualmente as regras limitam ajuntamentos a seis pessoas e o respeito do distanciamento social de dois metros, mas a partir de 04 de julho vai ser permitida a reabertura de restaurantes, bares e cabeleireiros e o distanciamento reduzido para "um metro ou mais" nestes locais.   

Hotéis e outro tipo de alojamento turístico, ginásios e parques infantis ao ar livre, cinemas, museus, galerias, parques temáticos, bibliotecas, salas de jogos e locais de culto também vão poder a abrir. 

Espaços que exigem muita proximidade vão continuar fechados, como discotecas, ginásios em espaços fechados, piscinas, parques aquáticos, salões de beleza e salas de bowling. 

O plano afeta apenas Inglaterra, já que Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte têm autonomia sobre as regras do confinamento nos respetivos territórios e adotaram calendários e medidas diferentes. 

O Reino Unido registou até hoje 43.414 mortes durante a pandemia covid-19, o maior número na Europa e o terceiro maior no mundo, atrás dos EUA e Brasil.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 487 mil mortos e infetou mais de 9,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. 

 

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Boris Johnson Reino Unido Inglaterra questões sociais política economia negócios e finanças turismo
Ver comentários