Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Brasil vai extraditar para os EUA ex-guerrilheiro das Farc conhecido como "El Patron"

Homem acusado de comandar organização criminosa especializada no envio de toneladas de cocaína para território norte-americano.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 21 de Setembro de 2020 às 17:33
Brasil vai extraditar para os EUA ex-guerrilheiro das Farc conhecido como 'El Patron'
Brasil vai extraditar para os EUA ex-guerrilheiro das Farc conhecido como 'El Patron' FOTO: Getty

O Brasil vai extraditar para os Estados Unidos o ex-guerrilheiro colombiano Guillermo Amaya Ñungo, ex-membro das FARC, Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Conhecido como "El Patrón", Guillermo tem contra ele mandados internacionais de captura emitidos pelos EUA, onde é acusado de comandar uma grande organização criminosa especializada no envio de toneladas de cocaína para território norte-americano a partir da Colômbia e países vizinhos.

"El Patrón" está preso na sede da Polícia Federal de Fortaleza, capital do estado brasileiro do Ceará, desde que foi detido pelas autoridades brasileiras em 17 de Setembro do ano passado. Guillermo, que tinha mudado a aparência e vivia na capital do Ceará como um pacato cidadão, foi identificado e detido no bairro de Messejana quando ia buscar uma filha à escola, não oferecendo qualquer resistência.

A decisão foi tomada por unanimidade pelos quatro membros em funções (o quinto, Celso de Mello, está de baixa) na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro, Edson Fachim, Carmen Lúcia, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Os advogados de Guillermo no Brasil negam que ele seja traficante de droga e garantem que as autoridades dos Estados Unidos inventaram essa acusação por motivos políticos, dada a antiga atuação do colombiano como membro da organização guerrilheira de extrema-esquerda. 

Ver comentários