Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Bruxelas atrasa mudanças na TAP

Companhia aérea portuguesa deverá precisar de 3,7 mil milhões de euros até ao final de 2024.
Correio da Manhã 6 de Março de 2021 às 10:17
Avião da TAP
Jaan Albrecht Binderberger tem uma carreira com mais de 40 anos
Diogo Lacerda Machado é o melhor amigo de António Costa
Avião da TAP
Jaan Albrecht Binderberger tem uma carreira com mais de 40 anos
Diogo Lacerda Machado é o melhor amigo de António Costa
Avião da TAP
Jaan Albrecht Binderberger tem uma carreira com mais de 40 anos
Diogo Lacerda Machado é o melhor amigo de António Costa
Os primeiros sinais de mudança na TAP só deverão começar a sentir-se depois de abril, assim que Bruxelas aprove o plano de recuperação da companhia. Os atrasos nas negociações com os sindicatos tiveram impacto no processo, que o Governo esperava ver fechado ainda no primeiro trimestre.

Sem essa luz verde da Comissão Europeia, a companhia não pôde aplicar, por exemplo, os cortes salariais que deviam ter arrancado em fevereiro. Já para assegurar a tesouraria da empresa, enquanto o documento não é aprovado, o Governo está a negociar com Bruxelas uma nova injeção de 200 milhões.

Até 2024, estima-se que seja necessário aplicar 3,7 mil milhões de euros na TAP. Apesar de a pandemia ter agravado os balanços, com perdas nas receitas que devem ficar acima dos mil milhões em 2020, as dificuldades sentidas pela transportadora nacional têm já várias décadas. Negócios ruinosos e estratégias altamente contestadas marcaram este novo milénio.
Bruxelas TAP Governo economia negócios e finanças economia (geral)
Ver comentários