Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Camião-bomba mata dezenas de pessoas na Somália

Atentado junto a posto de controlo militar foi atribuído aos militantes islâmicos do Al-Shabaab.
Ricardo Ramos 29 de Dezembro de 2019 às 09:51
Entre as vítimas do atentado estão dezenas de estudantes que se dirigiam para a universidade
Entre as vítimas do atentado estão dezenas de estudantes que se dirigiam para a universidade FOTO: EPA
Pelo menos 90 pessoas morreram e mais de cem ficaram este sábado feridas na explosão de um camião armadilhado no centro da capital da Somália, Mogadíscio, naquele que foi o atentado mais mortífero dos últimos dois anos no país.

O atentado ocorreu em plena hora de ponta, junto a um dos principais postos de controlo militares no centro da cidade, onde existe uma grande concentração de veículos e peões a toda a hora devido às fortes medidas de segurança. A explosão destruiu vários veículos, incluindo autocarros que transportavam estudantes para a universidade de Banadir. "A maioria das vítimas são estudantes universitários e outros civis inocentes", confirmou uma testemunha.

Entre as vítimas mortais estão vários cidadãos estrangeiros, incluindo pelo menos dois engenheiros turcos que supervisionavam a construção de uma estrada nas imediações.

Este foi o maior atentado no país desde outubro de 2017, quando um veículo armadilhado explodiu junto a um camião-cisterna carregada de gasolina, provocando uma bola de fogo gigante que matou mais de 600 pessoas.

O ataque deste sábado não foi imediatamente reivindicado, mas as autoridades somalis não hesitaram em atribuí-lo aos terroristas islâmicos do Al-Shabaab, aliados da Al-Qaeda, que há vários anos levam a cabo uma campanha de atentados para tentar derrubar o governo apoiado pela comunidade internacional.
Somália Camião-bomba Mogadíscio distúrbios guerras e conflitos terrorismo guerrilha política
Ver comentários