Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Casa do Pai Natal pode estar em risco e a culpa é da Covid-19

Inverno avizinha-se difícil para Rovaniemi, a capital da Lapónia conhecida como a "residência oficial do Pai Natal".
Correio da Manhã 19 de Setembro de 2020 às 13:19
Pai Natal
Casa do Pai Natal
Casa do Pai Natal
Pai Natal
Casa do Pai Natal
Casa do Pai Natal
Pai Natal
Casa do Pai Natal
Casa do Pai Natal
Faltam exatamente 97 dias até à próxima visita do Pai Natal. Mas num ano marcado pela pandemia do coronavírus, o turismo na Lapónia pode estar em risco devido às restrições de viagens.

Apesar do número recorde de visitantes nos últimos anos, o inverno avizinha-se difícil para Rovaniemi, a cidade do Círculo Polar Ártico, conhecida como a "residência oficial do Pai Natal".

"Estaremos falidos depois de dezembro se não conseguirmos nenhuma reserva", avançou a operadora de turismo Sini Jin, representante da Nordic Unique Travels, à AFP de Rovaniemi.

"Agora temos uma ou duas reservas por semana, mas estamos a fazer essencialmente reembolsos", afirmou Jin.

A empresa, que emprega habitualmente 80 trabalhadores sazonais durante o inverno, vai apenas contratar "dois ou três" funcionários. Apesar da ajuda financeira atribuída pelo governo, o valor não foi suficiente para compensar a falta de turistas de 2020.

Este não é, no entanto, caso único. Várias outras empresas de turismo da região encontram-se em dificuldades, uma vez que o setor assegura 10 mil postos de trabalho e gera mais de mil milhões de euros de receita anual.

Algumas empresas decidiram já não abrir este ano, como é o caso do Rovaniemi Santa Park.

A Finlândia regista atualmente nove mil infeções por coronavírus, sendo que apenas 243 foram registadas na Lapónia.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários