Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

China alerta para "pneumonia desconhecida" que matou 450 pessoas numa semana

Ministério da Saúde dá conta de mais de 32 mil casos de doença misteriosa.
Pedro Zagacho Gonçalves 10 de Julho de 2020 às 08:48
Coronavírus xxx
Coronavírus xxx FOTO: Getty Images

A embaixada da China no Cazaquistão alertou para uma doença não identificada no país que já infetou milhares de pessoas e que será responsável pela morte de mais de 450 pessoas só na última semana. Os oficiais chineses referem-se à doença como "uma pneumonia desconhecida", que está a revelar-se mais mortal do que o novo coronavírus.

O site da embaixada refere vários surtos da doença reportados em Atyrau, Aktobe e na cidade de Skymkent desde junho e dá conta de que vários cidadãos chineses, residentes no Cazaquistão, já morreram da doença misteriosa.

Segundo o Ministério da Saúde do Cazaquistão, foram registados mais de 32 mil casos de pneumonia entre 29 de junho e 5 de julho, assim como 451 mortes, mas a embaixada da China afirma que já havia casos detetados desta "pneumonia desconhecida" há mais tempo, dando conta de 1772 casos alegadamente detetados até junho.

O Ministério da Saúde od Cazaquistão desvaloriza o alerta deixado pela China e admite tratar-se "apenas de um surto de pneumonia comum". "A taxa de mortalidade desta doença é muito superior à do novo coronavírus. As autoridades de Saúde do Cazaquistão estão a fazer testes de comparação com o vírus da pneumonia, mas o vírus que causa esta doença não foi ainda identificado", lê-se na nota publicada.

"Há mais de 300 pessoas a serem internadas com esta doença todos os dias", alerta Saule Kisikova, responsável regional de Saúde de Nur-Sultan em entrevista ao Kazinform.

No Cazaquistão, desde o início da pandemia de covid-19, contam-se mais de 50 mil casos de coronavírus e pelo menos 264 mortes devido à doença.

Governo do Cazaquistão nega surto, mas admite "pneumonia virais de origem não verificada"
O Ministério da Saúde do Cazaquistão nega que esteja perante um surto de uma doença desconhecida e, esta sexta-feira, garante que o alerta feito pela Embaixada da China é baseado "em informações falsas". "A informação publicada em alguns meios de comunicação chineses sobre um novo tipo de pneumonia está incorreta", afirma o executivo, confirmando ainda assim "pneumonias virais de origem não especificada".

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
China Cazaquistão Ministério da Saúde saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)