Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

China recusa-se a acolher eventos desportivos internacionais até 2021

Exceção para os que sirvam de teste para os Jogos Olímpicos de Inverno2022, que decorrerão em Pequim e Zhangjiakou.
Lusa 9 de Julho de 2020 às 14:31
Bandeira da China
Bandeira da China FOTO: Getty Images
A China anunciou esta quinta-feira que não acolherá eventos desportivos internacionais até ao final de 2020 devido à pandemia de covid-19, exceto os que sirvam de teste para os Jogos Olímpicos de Inverno2022, que decorrerão em Pequim e Zhangjiakou.

A decisão da administração geral do desporto afeta, entre outras competições, seis torneios do circuito feminino de ténis, incluindo as finais WTA, que iriam decorrer em novembro em Shenzhen, e quatro do masculino.

O país deveria também receber três importantes torneios de golfe, e os mundiais de escalada e badminton.

A decisão afetará também o calendário do Mundial de Fórmula 1, competição na qual o Grande Prémio de Xangai foi adiado em abril, devido à pandemia.

Durante o mês de outubro, a China deveria também receber duas competições de ciclismo: a Volta a Guangxi, em masculinos, e a Volta à Ilha de Chongming, em femininos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 549 mil mortos e infetou mais de 12 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Pequim China Zhangjiakou Volta desporto eventos desportivos campeonato do mundo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)