Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

China tenta mudar a origem do novo coronavírus com campanha global

País alega que apesar de o primeiro caso ter sido identificado em Wuhan, isso não significa que esta seja a origem do vírus.
Correio da Manhã 30 de Novembro de 2020 às 09:30
Hospital em Wuhan
Wuhan
Hospital em Wuhan
Wuhan
Hospital em Wuhan
Wuhan
Foi no dia 17 de novembro de 2019 que o primeiro doente com uma pneumonia viral, que hoje o mundo conhece e identifica como Covid-19, foi identificado em Wuhan. 

Um ano depois, a China tenta agora mudar aos olhos do mundo a origem do vírus intensificando uma campanha global para lançar questões sobre o ponto zero do novo coronavírus. 

Recentemente têm vindo a público várias notícias de que o novo coronavírus foi descoberto em embalagens de carne congelada importada e a China, através dos meios de comunicação estatais chineses, tem vindo a intensificar notícias nesse sentido e a investigar possíveis casos da doença encontrados fora do país antes de dezembro de 2019.

"Wuhan foi onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez, mas não onde se originou", disse Zeng Guang, ex-epidemiologista-chefe do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças, citado no Facebook pelo Diário do Povo, o jornal oficial do Partido Comunista da China. 

Zhao Lijian, um porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, disse também ser importante distinguir o onde foi identificado o primeiro caso de Covid-19 do momento em que o vírus passou de animais para pessoas. Lijian afirma ainda que a origem estará a ser identificada em "vários países e regiões".

Cientistas chineses chegaram mesmo a submeter um documento para publicação na revista científica The Lancet, que não foi revista por outros cientistas, que indica que "Wuhan não é o lugar onde a transmissão Sars-CoV-2 de pessoa para pessoa ocorreuu pela primeira vez", sugerindo que o primeiro caso possa ter sido no "subcontinente indiano".

Apesar das tentativas da China em tentarem desviar as atenções de Wuhan, certo é que a comunidade científica ocidental dá pouco crédito às mesmas.

OMS quer investigar em Wuhan
A Organização Mundial da Saúde já revelou planos de investigar a origem do surto da Covid-19 que desencadeou uma pandemia mundial e o ponto de partida será Wuhan, China, onde tudo terá começado. 

A revista científica Nature, indica, no entanto, que os investigadores vão enfrentar desafios ao longo da sua investigação dada a situação política entre a China e os Estados Unidos

A maioria dos investigadores acredita que o surto teve origem em morcegos, mas a forma como o vírus foi transmitido do animal para o ser humano é desconhecida. Poderá ter sido passado diretamente, ou através de um hospedeiro intermédio. É essa a ligação que os investigadores procuram determinar e, para isso, vão precisar de uma estreita colaboração entre cientistas e governo chinês. 
Wuhan China Covid-19 Lijian questões sociais
Ver comentários