Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Circo alemão troca animais por hologramas

Ideia pretende evitar o uso de tratamentos cruéis.
6 de Junho de 2019 às 16:07
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas
Circo alemão troca animais por hologramas

O circo Roncalli, na Alemanha, parou de usar animais nos seus espetáculos. A ideia de utilizar imagens holográficas em 3D, de modo a preencher a arena, teve como principal objetivo travar o uso de tratamento cruel aos animais.  

Os efeitos especiais produzidos por 11 projetores diferentes permitem ao público alemão ver animais recriados a 360 graus. O circo, que ao início começou por utilizar animais reais nos seus espetáculos, gradualmente eliminou-os com uma tecnologia futurista.

A iniciativa do fundador Bernhard Paul foi elogiada nas redes sociais pela diferença e por acabar com os maus-tratos e abusos a animais frequente nos circos. 

O circo Roncalli usa os hologramas para se posicionar contra os abusos a animais na indústria. No mês passado, os Estado Unidos lançaram uma lei que proibirá animais selvagens nos espetáculos.

Em declarações ao The Dodo, o presidente da Animal Defenders International, Jan Creamer, disse que "este é o futuro do circo – uma performance que todos podem desfrutar e para a qual seres inteligentes e conscientes não são usados e representados como objetos de entretenimento."

O Circo Roncalli é o primeiro no mundo que surgiu com os hologramas de animais, de modo a evitar o uso de seres vivos reais e, igualmente, gerar um impato positivo graças ao uso das novas tecnologias.

Ver comentários