Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Confirmada terceira morte por coronavírus no cruzeiro "Diamond Princess" no Japão

Terceira vítima mortal surge dias depois da morte de um casal, também octogenário.
Correio da Manhã 23 de Fevereiro de 2020 às 13:25
Cruzeiro 'Diamond Princess' no Japão
Cruzeiro Diamond Princess colocado em quarentena
Cruzeiro Diamond Princess colocado em quarentena
Cruzeiro 'Diamond Princess' no Japão
Cruzeiro Diamond Princess colocado em quarentena
Cruzeiro Diamond Princess colocado em quarentena
Cruzeiro 'Diamond Princess' no Japão
Cruzeiro Diamond Princess colocado em quarentena
Cruzeiro Diamond Princess colocado em quarentena

Um terceiro passageiro do cruzeiro "Diamond Princess" infetado com coronavírus morreu este domingo.

A notícia foi avançada pelas autoridades japonesas, num momento em que o governo pretende introduzir novas medidas para conter o surto. 

Trata-se de um japonês, com cerca de 80 anos, que estava a bordo do navio cruzeiro que está em quarentena há mais de duas semanas em Yokohama, no Japão. A terceira vítima mortal surge dias depois da morte de um casal, também octogenário.

O novo coronavírus já matou mais de 2.400 na China. A Comissão de Saúde da China registou mais 648 novos casos de infeção para um total de 76.938.

Recorde-se que Tóquio está a organizar os Jogos Olímpicos de Verão, que vão decorrer em julho deste ano.

O ministro da Saúde, Katsunobu Kato, anunciou que será realizada uma reunião de especialistas na segunda-feira para formular uma política básica para lidar com a doença.

Kato pediu ainda desculpas no sábado por ter permitido que uma mulher infetada deixasse o "Diamond Princess". A passageira chegou à costa na quarta-feira, mas depois deu positivo para a doença no sábado, na província de Tochigi, ao norte de Tóquio. Kato disse no sábado que as autoridades não testaram adequadamente 23 pessoas que desembarcaram do navio, e seu ministério estava tentando entrar em contato com eles para serem testados novamente.

O navio é propriedade da Carnival Corp e transportava inicialmente cerca de 3.700 passageiros e tripulantes, representando mais de uma dúzia de nacionalidades. As autoridades japonesas permitiram a saída de outros passageiros, causando preocupações sobre a possibilidade de de propagação do vírus no país.

Registaram-se até ao momento 634 infecções no navio, de acordo com a emissora nacional NHK.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)