Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Duas Coreias acordam realizar cimeira na fronteira no final de abril

Governo de Kim Jong-Un pode começar desnuclearização caso a segurança do regime seja garantida.
6 de Março de 2018 às 12:52
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang
Emissário sul-coreano encontrou-se com Kim Jong-un em Pyongyang

As duas Coreias acordaram realizar uma cimeira na sua fronteira no final de abril, anunciou esta terça-feira um emissário sul-coreano após se ter encontrado com o líder norte-coreano Kim Jong-un em Pyongyang.

A cimeira realizar-se-á na localidade de Panmunjom, no meio da zona desmilitarizada (DMZ) que separa a Coreia do Norte da Coreia do Sul, declarou o emissário Chung Eui-yong, que é conselheiro para a segurança do presidente Moon Jae-in.

As Coreias também acordaram abrir uma linha de comunicação de emergência entre os seus dirigentes e a cimeira será precedida de uma conversa telefónica entre Kim Jong-un e Moon Jae-in, precisou.

Coreia do Norte compromete-se a deixar de usar armas nucleares 
A Coreia do Norte manifestou também abertura para deixar de usar armas nucleares caso a segurança do país seja garantida, afirmou um membro do gabinete presidencial da Coreia do Sul.

Uma delegação sul-coreana chefiada por Chung Eui-yong reuniu com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, no dia 5 e deu uma conferência de imprensa esta terça-feira, já em Seul. 

O governo norte-coreano considerou que não há necessidade de manter o programa nuclear desde que não haja uma ameaça militar e que a segurança do regime de Kim Jong Un seja garantida. 

A Coreia do Norte comprometeu-se a não usar armas nucleares nem convencionais contra a Coreia do Sul, relembra a Sábado. Indicou ainda que pode impôr uma suspensão dos testes de mísseis e nucleares se entrar em conversações com os Estados Unidos. 
 
Kim Jong Un foi o anfitrião de uma reunião e jantar em Pyongyang dedicados à delegação sul-coreana na segunda-feira. 

Desde os Jogos Olímpicos de Inverno em Pyeongchang que os dois países se aproximaram.
Ver comentários