Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Coronavírus poderá fazer desaparecer a Coca-Cola Zero dos supermercados. Saiba porquê

Fornecimento da bebida apreciada em todo o Mundo poderá estar em risco.
Correio da Manhã 26 de Fevereiro de 2020 às 11:49
Coca-Cola Zero
Coca-Cola Zero
Coca-Cola Zero
Coca-Cola Zero
Coca-Cola Zero
Coca-Cola Zero
O coronavírus está a deixar o Mundo de olhos postos nas notícias do surto mortal, mas o que muitos não sabem é que isso poderá mesmo implicar uma redução da produção da Coca-Cola. 

Como? Numa altura em que a China enfrenta problemas económicos crescentes provocados pela luta contra o vírus que começou em Wuhan, é expectável que, se o vírus continuar em força, a produção de adoçantes artificiais da China - presentes na bebida - seja reduzida. 

Nos Estados Unidos pode mesmo haver uma quebra de stock uma vez que o fornecimento de substitutos de açúcar da Coca-Cola Zero foi atrasado.

A produção e as exportações de substitutos ao açúcar foram adiadas para os fornecedores da Coca-Cola, uma informação avançada pela empresa. 

"Iniciamos planos de fornecimento de contingência e não prevemos um impacto de curto prazo devido a estes atrasos", escreveu a Coca-Cola em comunicado. 
    Os adoçantes artificiais primários que a Coca-Cola usa nos seus produtos incluem aspartame, acessulfame de potássio, sucralose, sacarina, ciclamato e estilíco. No relatório anual, a Coca-Cola indicou que considerava a sucralose - o substituto do açúcar utilizado em produtos como Powerade Zero e Diet Coke - uma "matéria-prima crítica" proveniente de fornecedores nos EUA e na China.
     
    A empresa está ainda a tomar medidas preventivas com os funcionários que tem na China para impedir a propagação do vírus. As medidas passam pelo fornecimento de máscaras faciais e desinfetantes para as mãos, instalação de triagem de temperatura em escritórios e instalações de produção e a criação de mecanismos de controlo de saúde em todo o sistema Coca-Cola na China.
    Ver comentários
    Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)