Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Coronavírus provoca efeito de compra compulsiva de gel de mãos nos EUA

Nos primeiros dias de março, os 'hand-sanitizer' desapareceram das prateleiras e dos pontos de venda online.
Lusa 7 de Março de 2020 às 09:32
Gel de mãos Purell
Coronavírus
Teste ao coronavírus
Gel de mãos Purell
Coronavírus
Teste ao coronavírus
Gel de mãos Purell
Coronavírus
Teste ao coronavírus
A epidemia do novo coronavírus está a provocar nos Estados Unidos um efeito de compra compulsiva de grandes quantidades de gel de mãos e o alarmismo em torno da "especulação Purell", a marca mais usada.

Seguindo as indicações de proteção de lavar bem as mãos, os nova-iorquinos começaram desde dezembro uma "corrida" às pequenas garrafas de gel de mãos ou 'spray' higienizador, facilmente transportáveis na mala ou no bolso, que, segundo afirmações dos produtores, podem matar 99,99% das bactérias e eliminar ameaças de doenças infecciosas.

Nos primeiros dias de março, os 'hand-sanitizer', normalmente disponíveis em qualquer supermercado ou loja nas grandes cidades, como Nova Iorque ou Washington, desapareceram das prateleiras e dos pontos de venda 'online', com uma rutura de 'stock' pelo nível da procura ser muito mais do que da oferta.

Criou-se, assim, um novo efeito de consumo, apelidado de "especulação Purell", referindo-se à marca mais conhecida de gel de mãos.

As unidades de gel de mãos que restam estão a ser vendidas a preços inflacionados e muito mais altos, sendo que um dos primeiros exemplos mais chocantes, na semana passada, foi a publicidade da Glow Beauty, no portal da Amazon, a quatro garrafas de 1,2 litros por 348 dólares (310 euros), quando o preço normal de cada garrafa era de 10 dólares (8,9 euros).

Hoje, ao consultar-se portais 'online' de vendas na região de Nova Iorque, muitos produtos deste tipo têm a etiqueta "atualmente indisponível" e não podem ser encomendados, ou encontram-se opções de vendedores desconhecidos ao público que avisam que poderão entregar o produto em casa apenas em abril.

Por outro lado, existe a falsa publicidade ao gel de mãos, como do vendedor CloseoutPromo, por 872,50 dólares (780,7 euros) sem nenhuma informação sobre o produto.

Encontram-se também exemplos extravagantes de gel de mãos, como o desinfetante com uma classificação de satisfação de 4,8 em cinco estrelas, por 221 compradores, chamado "Talvez Tenhas Tocado Os Genitais".

Num dos comentários mais votados sobre o produto pode ler-se que o "desinfetante milagroso" faz "escorrer o pecado". O produto encontra-se atualmente indisponível.

Por outro lado, a marca Art Naturals publicita um gel vegano, com óleo de jojoba, sem sulfato ou parabeno, que mata 99% das bactérias e é seguro para crianças. Um pacote de 64 garrafas de 220 mililitros está à venda por 300 dólares (268,5 euros), mas só pode ser entregue a partir de 18 de março.

O senador norte-americano Edward Markey reagiu por carta à Amazon, na quarta-feira, protestando a venda lucrativa de terceiros.

"À medida que o mundo enfrenta a perspetiva de uma pandemia séria e de grande alcance, a América corporativa tem a responsabilidade de impedir o lucro nas vendas de itens como desinfetante para as mãos e máscaras", escreveu o senador.

Em esclarecimentos prestados anteriormente à imprensa, uma porta-voz da Amazon disse, em comunicado, que os preços vão passar a estar mais monitorizados para assegurar que os vendedores cumprem políticas de preços justos ou, caso contrário, sejam eliminados.

"Estamos desiludidos com os maus atores que tentam aumentar artificialmente os preços dos produtos de primeira necessidade durante uma crise global de saúde e, de acordo com nossa política de longa data, recentemente bloqueámos ou removemos dezenas de milhares de ofertas", escreveu Cecilia Fan, na semana passada, em comunicado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)