Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Covid-19: "Ainda é cedo para dizer que a estratégia da Suécia foi um sucesso"

A Suécia tem verificado menos casos que maior parte dos restantes países, mas números do início ainda a deixam com a quinta taxa de letalidade mais alta da Europa.
18 de Setembro de 2020 às 09:39
Suécia Covid-19
Suécia Covid-19

No início da pandemia a Suécia foi bastante atacada pela estratégia que adoptou. Enquanto quase todos os países europeus adotaram um confinamento agressivo, a Suécia destacou-se por ter uma abordagem mais descontraída, sem máscaras e sem confinamento. Agora que vários países europeus voltam a ter um aumento significativo dos novos casos, a Suécia mantém um nível baixo de novas infeções. Há quem diga que é a prova do sucesso do modelo sueco, mas o virologista Pedro Simas discorda.

"Ainda é cedo demais para saber se a estratégia da Suécia é mesmo um sucesso ou não", refere o virologista em declarações SÁBADO. De acordo com Simas, a Suécia pode estar com menos casos, mas nem sequer é o país com menos casos por 100 mil habitantes na Europa. "Por exemplo, a Alemanha, que tem muito mais população do que a Suécia - é o país mais populoso da Europa - tem menos casos por 100 mil habitantes, por isso é, no meu entender, o verdadeiro caso de sucesso na Europa", explica. 

Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, na sigla inglesa), a Suécia regista uma média de 22,2 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Os dados do ECDC, com data de terça-feira, comparam 31 países – destes, 22 apresentam taxas de infeção mais elevadas do que a Suécia.

Saiba mais na Sábado

Covid-19 Europa Suécia ECDC Pedro Simas
Ver comentários