Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Demite-se embaixador bielorrusso que apoiou protestos contra presidente Lukashenko

Demissão dá sinal de divisões crescentes entre a elite política bielorrussa.
Lusa 18 de Agosto de 2020 às 11:33
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
Manifestações contra presidenciais na Bielorrússia juntam centenas frente a fábricas e à TV pública
O embaixador da Bielorrússia na Eslováquia, que apoiou publicamente os protestos contra o Presidente Alexander Lukashenko, anunciou hoje que pediu a demissão, um gesto interpretado como um sinal de divisões crescentes entre a elite política bielorrussa.

Numa entrevista, o embaixador Igor Leshchenya disse que a demissão foi a "decisão lógica" depois do vídeo que gravou afirmando o seu apoio aos protestos que se sucedem na Bielorrússia desde as contestadas eleições de 9 de agosto, que deram um sexto mandato a Lukashenko, no poder há 26 anos.

No depoimento em vídeo, divulgado no sábado, Leschchenya manifestou "solidariedade com os que saíram à rua nas cidades bielorrussas em marchas pacíficas para que a sua voz seja ouvida".

Bielorrússia Lukashenko Eslováquia política distúrbios guerras e conflitos manifestação Iniciativa popular
Ver comentários