Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Descobertos textos de Anne Frank sobre prostituição

Anedotas ousadas ocultadas pela adolescente judia decifradas por investigadores.
16 de Maio de 2018 às 13:29
Um grupo de investigadores descobriu novos textos em duas páginas do diário de Anne Frank sobre prostituição, ocultados pela adolescente com papel gomado, depois de até agora só se conhecer a experiência da jovem num anexo em Amesterdão. 

Esta nova escrita inclui piadas ousadas que até agora eram desconhecidas. 

"Sabem porque é que as meninas da Wehrmacht [as Forças Armadas da Alemanha Nazi] estão na Holanda? Para servirem de colchões para os soldados", é uma das entradas do diário escritas a 28 de setembro de 1942. 

A menina ocultou estas duas páginas para que a família não soubesse desta sua vertente mais ousada. "Vou usar esta página estragada para escrever anedotas picantes", lê-se. Na altura, Anne, de 13 anos, escreveu sobre educação sexual e prostitutas que descobriu através do pai. 




O Museu de Anne Frank classifica estes textos da seguinte forma: "Estes textos revelados do seu diário não alteram a imagem que temos de Anne. Mostram a adolescente inquisitiva e em muitos aspetos precoce que sempre conhecemos". 

Estas quatro anedotas picantes e 33 linhas sobre educação sexual e prostituição permaneceram escondidas durante mais de 75 anos.

Anne Frank, a adolescente judia mais conhecida do mundo, passou dois anos escondida dos nazis naquele anexo. O diário que mantinha sobreviveu e tornou assim pública a experiência da jovem que apaixonou o mundo. 



Anne Frank Amesterdão Museu de Anne Frank anedotas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)