Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Desmembra corpo do marido rapper em frente ao filho bebé e guarda órgãos no frigorifico

Criança de dois anos assistiu a cenário de horror que durou quatro dias. Mulher diz que queria ocultar morte por overdose de drogas.
Correio da Manhã 31 de Julho de 2020 às 09:36
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright
Marina é suspeita de matar o marido, o rapper Andy Cartwright

Uma mulher russa foi detida e é suspeita de matar o marido, desmembrando e cortando o corpo em pedaços em frente do filho bebé de ambos, ao longo de quatro dias. Trata-se de Marina Kukha, mulher do rapper de origem ucraniana Andy Cartwright, a vítima do crime macabro.

Segundo as autoridades, foram encontrados vários órgãos humanos guardados no frigorífico da casa do casal e escondidos na máquina de lavar, pelo que a polícia acredita que Marina os guardou naqueles locais depois de cortar o corpo do marido, na casa da família, em São Petersburgo, Rússia.

Meios de comunicação russos dão conta de que a mãe de Marina também é suspeita de envolvimento nos crimes, mas não terá sido detida para já pelas autoridades.

No interrogatório da polícia, a suspeita disse que não matou o marido, que se limitou a cortar e mutilar o corpo. Marina afirma que encontrou Andy, de 30 anos, morto por overdose de heroína com uma seringa ao seu lado, e que não queria que os fãs do artista soubessem que tinha morrido assim.

"É uma morte inglória e ele não quereria que viesse a público", disse a russa às autoridades. Descreveu que, depois de encontrar o marido sem vida, usou uma faca, um martelo, uma machada, um cutelo e uma serra, assim como alguidares e uma tábua de cozinha, para desmembrar o corpo do marido, guardando partes no frigorífico.

Marina disse que lavou os órgãos internos do marido na máquina de lavar e que cortou as pernas e braços "perfeitamente" , antes de os cobrir com sal e guardar no frigorífico.

Fonte oficial da polícia confirmou que foi aberta uma investigação à morte de Alexander Yushku (nome verdadeiro do rapper Andy Cartwright) e que "a viúva da vítima será sujeita a um teste de polígrafo no âmbito das investigações".

Nas redes sociais Marina já se tinha queixado que o marido consumia drogas com mais frequência, devido ao confinamento a que a pandemia do novo coronavírus obrigou, no entanto os amigos do rapper dizem que este só bebia álcool.

A investigação ao caso continua, numa altura em que ainda não são conhecidos oficialmente os resultados da autópsia.

Marina Kukha Andy Cartwright questões sociais crime lei e justiça morte crime polícia homicídio
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)