Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Diretor-geral da OMS diz que cumprimento com cotovelo é de evitar e dá solução: levar a mão ao coração

Em alternativa, Tedros Adhanom Ghebreyesus sugere que as pessoas levem a mão ao coração.
Correio da Manhã 12 de Setembro de 2020 às 16:49
Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor da OMS
Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor da OMS FOTO: Direitos Reservados

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, desaconselha o cumprimento com cotovelada, que se popularizou durante a pandemia de Covid-19.

"Ao cumprimentar as outras pessoas, o melhor é evitar cotoveladas, porque estas colocam-nos a menos de um metro de distância da outra pessoa", escreveu  Tedros Adhanom na sua conta do Twitter.

Em alternativa, Tedros Adhanom Ghebreyesus sugere que as pessoas levem a mão ao coração, mantendo sempre uma distância mínima de segurança de 1,5 metros.

Também outros especialistas partilham da mesma opinião. "O toque de cotovelo a que temos assistido tanto, na minha opinião, é uma saudação de mau gosto, anti-higiénica, que não cumpre as normas sobre o distanciamento social", referiu Carlos Fuente Lafuente, diretor do Centro de Treino de Protocolos do ISEMCO (Faculdade de Administração madrilena) e ex-responsável pelo protocolo da Fundação Princesa das Astúrias, ao diário espanhol ABC.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Diretor-geral OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus Covid-19 cumprimento cotovelo
Ver comentários