Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Distribuição da vacina para a Covid-19 é desafio logístico, alerta OMS

Duas das vacinas que estão em fase mais adiantada, incluindo a da Pfizer, precisam de ser armazenadas a 70 graus negativos.
Ricardo Ramos 13 de Novembro de 2020 às 08:46
Vacinas
Vacina
Vacinas
Vacina
Vacinas
Vacina
A Organização Mundial da Saúde alertou esta quinta-feira que “nenhum país do Mundo” está preparado para armazenar e distribuir a vacina da Pfizer que esta semana veio dar uma nova esperança no combate à pandemia ao anunciar uma taxa de eficácia de 90%.

Jarbas Barbosa, vice-diretor da OMS na América Latina, sublinhou que tanto a vacina da Pfizer com a da Moderna, que está igualmente numa fase adiantada de desenvolvimento, são vacinas mRNA, que usam material genético do vírus, e por isso têm de ser mantidas a uma temperatura mínima de 70 graus negativos. Isto coloca enormes desafios ao nível do armazenamento e distribuição da vacina, principalmente nos países mais pobres ou mais quentes. A título de exemplo, a prestigiada Clínica Mayo, no EUA, admitiu esta semana que não tem condições para armazenar a vacina. “Os países têm de estar preparados para isto”, avisou Barbosa.

Portugal inteiro na lista de risco máximo
O Centro Europeu de Controlo de Doenças colocou, pela primeira vez, todas as regiões de Portugal na classificação de maior risco de infeção pelo novo coronavírus. Até agora, os Açores não faziam parte da lista, onde estão as regiões com mais de 150 casos por 100 mil habitantes.

EUA continuam a bater recordes
Os EUA registaram quarta-feira um novo recorde diário de casos, com 142 279 novos infetados, no oitavo dia consecutivo em que o número de infeções foi superior a 100 mil. O número de pessoas hospitalizadas é também o mais elevado registado durante toda a pandemia, com 64 939 internados.

PANDEMIA PELO MUNDO
"O vírus não se cansa"
O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, admitiu ontem que as pessoas "estão cansadas da pandemia", mas avisou que é preciso continuar vigilante e respeitar as regras de distanciamento. "O vírus não se cansa", lembrou o responsável.

Baixa imunidade
O epidemiologista Anders Tegnell, arquiteto da controversa estratégia da Suécia para lidar com a pandemia, admitiu ontem que os níveis de imunidade no país "são mais baixos do que o esperado", numa altura em que número de infeções e de mortes continua a aumentar.

Vídeo chocante
Um vídeo chocante mostra um homem infetado com Covid-19 morto numa casa de banho de um hospital sobrelotado em Nápoles, Itália. Autoridades dizem que a pandemia está fora de controlo na terceira maior cidade do país e os hospitais já não conseguem dar resposta perante o grande número de casos.

RADAR COVID
Brasil retoma testes
O Brasil retomou os testes da vacina chinesa Sinovac, que tinham sido suspensos devido à morte de um voluntário. Apurou-se depois que se tratava de um suicídio e não de qualquer problema causado pela vacina.

Medicamento desilude
O medicamento Calquence da AstraZeneca, normalmente usado no tratamento da leucemia, revelou-se ineficaz para tratar pessoas com Covid-19.

OMS discute vacina russa
A OMS está em conversações com o Instituto Gamaleya, que desenvolveu a vacina russa Sputnik-V, para certificar o seu uso em situações de emergência. A Rússia diz que a vacina tem uma eficácia de 92%.

Sucesso contra mutação
Uma vacina que está a ser desenvolvida na Dinamarca mostrou-se eficaz em combater a variante do coronavírus que infetou milhares de visons naquele país nórdico.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Pfizer Covid-19 OMS Jarbas Barbosa AOrganização Mundial da Saúde Mundo PORTUGAL saúde doenças
Ver comentários