Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Dois chefes 'jihadistas' mortos por forças especiais francesas no Mali

Na operação foram mortos no total quatro terroristas.
20 de Maio de 2015 às 18:02
Os dois homens encontram-se entre os principais chefes da Al-Qaida no Magrebe Islâmico
Os dois homens encontram-se entre os principais chefes da Al-Qaida no Magrebe Islâmico FOTO: Adama Diarra/Reuters

Dois dos principais chefes 'jihadistas' no Sahel, Amada Ag Hamas e Ibrahim Ag Inawalen, foram mortos no norte do Mali por forças especiais francesas na noite de segunda-feira para terça-feira, anunciou esta quarta-feira o Ministério da Defesa francês.

Os dois homens encontram-se entre os principais chefes da Al-Qaida no Magrebe Islâmico (AQMI) e do movimento radical Ansar Dine, grupos responsáveis por "numerosos ataques terroristas contra forças internacionais, assim como repetidos abusos contra a população do Mali", precisa o ministério num comunicado.

Na operação foram mortos no total quatro terroristas, adianta.

Amada Ag Hama, conhecido como "Abdelkrim o Tuaregue", é suspeito de ter sido o cérebro do sequestro de dois jornalistas franceses que foram assassinados no Mali em 2013.

Este 'jihadista' reivindicou em nome da AQMI o sequestro e assassínio a 02 de novembro de 2013 dos repórteres da Rádio França Internacional Ghislaine Dupont, de 57 anos, e Claude Verlon, de 55, indicou esta quarta-feira no seu 'site' a RFI.

Mali Ministério da Defesa Al-Qaida terrorismo
Ver comentários