Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Donald Trump de regresso afirma estar “ótimo”

Presidente norte-americano falou este sábado, sem máscara, na Casa Branca, em Washington, para apoiantes. Voltou a referir-se à Covid-19 como o “vírus da China”.
Maria Vaz 11 de Outubro de 2020 às 09:36
Centenas de pessoas reuniram sem distanciamento e muitas sem máscara
Donald Trump tirou a máscara assim que chegou à varanda da Casa Branca
Centenas de pessoas reuniram sem distanciamento e muitas sem máscara
Donald Trump tirou a máscara assim que chegou à varanda da Casa Branca
Centenas de pessoas reuniram sem distanciamento e muitas sem máscara
Donald Trump tirou a máscara assim que chegou à varanda da Casa Branca
O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursou este sábado na Casa Branca na iniciativa que marcou a sua primeira aparição pública desde que regressou do hospital. Trump falou da varanda da residência oficial para algumas centenas de apoiantes que se reuniram nos jardins da Casa Branca.

“Sinto-me ótimo”, foi assim que o presidente norte-americano começou o seu discurso, não conseguindo no entanto disfarçar alguma rouquidão. Depois de ter garantido que já não está a tomar qualquer medicação para a Covid-19, Donald Trump discursou sem máscara e voltou a referir-se ao vírus da Covid-19 como o “vírus da China”. Numa altura em que ainda não foi confirmado se já não está infetado, foi aconselhado aos convidados o uso de máscara. No entanto, muitos optaram por não o fazer.

Durante o discurso, o presidente não poupou nas críticas ao seu adversário às presidenciais, Joe Biden, acusando as políticas democratas de serem “comunistas” e afirmando que só ele irá apoiar as comunidades afro-americana e latino-americana caso venha a ser reeleito. Num curto discurso, apelou também ao voto “para correr com os Democratas”. Trump afastou ainda a hipótese de um novo confinamento nos Estados Unidos, considerando que este tipo de medidas “não são científicas”.

Debate de dia 15 foi cancelado
O próximo debate entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o candidato democrata às presidenciais, Joe Biden, foi cancelado. Em causa está a recusa do presidente em realizar um debate de forma virtual. O frente a frente ia realizar-se dia 15 deste mês em Miami.

pormenores
Regresso polémico
O presidente norte-americano foi diagnosticado com a Covid-19 há uma semana e voltou aos eventos públicos contra indicações de vários especialistas, que têm afirmado que regressar tão cedo pode não só piorar a sua situação médica, como também colocar em risco as pessoas com quem estiver.

Comícios de volta
A equipa responsável pela campanha do presidente norte-americano confirmou que Trump vai realizar um comício na terça-feira na Pensilvânia e na quarta-feira no Iowa.

Um evento “super transmissor”
O epidemiologista Anthony Fauci afirmou, em tom crítico, que houve um evento “super transmissor” na Casa Branca e foi uma situação em que “as pessoas estavam aglomeradas e não usavam máscaras”. O médico referia-se à iniciativa que ocorreu a 26 de setembro na Casa Branca, onde foi anunciada a nomeação de Amy Coney Barrett para o Supremo Tribunal de Justiça. Suspeita-se que mais de 30 pessoas tenham sido infetadas.
Ver comentários