Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Incêndios na Amazónia tiveram "alarmismo desnecessário", diz ministro do Gabinete de Segurança Institucional do Brasil

Augusto Heleno afirmou ainda que é uma "bobagem" dizer que a Amazónia é património da Humanidade.
Lusa 7 de Setembro de 2019 às 08:12
Ministro do Gabinete de Segurança Institucional brasileiro, Augusto Heleno
Ministro do Gabinete de Segurança Institucional brasileiro, Augusto Heleno FOTO: Lusa

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) brasileiro, Augusto Heleno, afirmou à Lusa que é uma "bobagem" (asneira) dizer que a Amazónia é património da Humanidade, e que os incêndios na região tiveram "alarmismo desnecessário".

"Não tem o menor fundamento, [em dizer que a] Amazónia é património da humanidade, que a Amazónia é para ser aproveitada pela humanidade. Isso é uma barbaridade. Isso não será permitido, não só pelas Forças Armadas brasileiras, como pelo povo brasileiro", afirmou o general Heleno, em entrevista à agência Lusa, em Brasília.

"Isso é uma bobagem, sem fundamento, como seria uma bobagem acreditar que, por exemplo, a Sibéria [território russo] ou a Gronelândia [território dinamarquês] são património da humanidade. São bobagens que são ditas por alguns políticos que desconhecem totalmente não só a tradição da Amazónia do Brasil, como os direitos das nações independentes, e que a sua soberania deve ser preservada", acrescentou o ministro.

Ver comentários