Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

"Estão saudáveis": Embaixada prepara retirada de portugueses de Wuhan devido ao coronavírus

Direção-Geral de Saúde confirmou estado de saúde dos portugueses na região.
Correio da Manhã 27 de Janeiro de 2020 às 14:47
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus

A diretora-geral da Saúde disse esta segunda-feira que os portugueses a viver em Wuhan, a cidade chinesa de onde é originário o novo coronavírus, "estão saudáveis" e estão previstos protocolos de saúde para uma eventual retirada desses cidadãos.

"À partida, tanto quanto sabemos, eles [os cidadãos portugueses a viver em Wuhan, na China] não estão com sintomas, nem com sinais de doença. Estão saudáveis e estão bem. Virão [para Portugal] como qualquer outro passageiro assintomático", afirmou à agência Lusa Graça Freitas.

embaixada de Portugal em Pequim, na China, está a preparar um plano para retirar com rapidez os cidadãos portugueses que queiram sair da cidade de Wuhan, cidade onde o surto de coronavírus foi detetado pela primeira vez. O anúncio foi feito pelo Consulado esta segunda-feira, em declarações à RTP

O Consulado referiu que está a tratar das autorizações necessárias para que um avião possa chegar à localidade a fim de realizar o transporte dos portugueses

De acordo com as mesmas declarações, está a ser preparada a saída dos cidadãos em articulação com a embaixada de Portugal em Pequim. Ao que tudo indica, o percurso, antes da chegada a Lisboa, deve passar por um voo com escala em Xangai.

Num comunicado dirigido aos cerca de 20 portugueses que residem na cidade, a embaixada portuguesa esclarece que iniciou "de imediato todos os passos" para proceder à retirada por via aérea, recorrendo a um avião civil fretado "que vos vá buscar a Wuhan e dali vos leve diretamente para Portugal".

"É este o plano que está a ser equacionado em Lisboa e sobre o qual nós estamos já a pedir as devidas autorizações às autoridades chinesas de Pequim e de Hubei [província chinesa da qual Wuhan é capital]", lê-se na mesma nota.

O Governo português já admitiu a retirada de portugueses de Wuhan. No entanto, tal vai acontecer se a medida for viável tendo em conta as regras de saúde pública. As "viagens não essenciais" à China foram desaconselhadas. 

Recorde que mais de 2500 pessoas já foram afetadas pelo vírus. Há registo de pelo menos 80 mortes.

China Pequim Wuhan Portugal questões sociais demografia emigrantes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)