Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Empresárias portuguesas contra pobreza menstrual em São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau

Estes bens foram identificados como prioritários pela Missão Dimix, que opera diretamente nos locais.
Lusa 3 de Março de 2021 às 17:40
Produtos higiénicos femininos
Produtos higiénicos femininos FOTO: Getty Images
Uma campanha para celebrar o Dia da Mulher, que se assinala segunda-feira, vai doar 8% da faturação de uma semana de 19 marcas criadas por mulheres portuguesas para reduzir a pobreza menstrual em São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau.

A campanha "Stand by Her" começou na segunda-feira e junta "mulheres e pequenos negócios em união para reduzir a pobreza menstrual", segundo um comunicado de uma das empresas.

O valor angariado na campanha servirá para enviar pensos reutilizáveis, criados por uma rede de voluntários em Portugal, adquirir máquinas de costura manuais para que se possam criar pensos higiénicos reutilizáveis localmente e construir casas de banho para uso exclusivo de meninas nas escolas locais.

Estes bens foram identificados como prioritários pela Missão Dimix, que opera diretamente nos locais.

A iniciativa pretende contribuir para diminuir o número de adolescentes que faltam ou abandonam mesmo a escola devido à menstruação.

Em África, e segundo a Organização das Nações Unidas, uma em cada 10 meninas faltam à escola durante o seu ciclo menstrual, perdendo 20% da sua educação, devido à falta de produtos básicos de higiene menstrual.

São Tomé e Príncipe Guiné-Bissau Dia da Mulher questões sociais
Ver comentários