Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Enfermeira "heróina" salva três recém-nascidos das explosões em Beirute

Fotógrafo captou momento em que mulher embala os bebés no hospital destruído.
Correio da Manhã 5 de Agosto de 2020 às 18:37
Fotografia tornou-se viral
Fotografia tornou-se viral FOTO: DR/Facebook/Bilal Marie Jawish

As violentas explosões em que destruíram Beirute, Líbano, esta terça-feira, deixaram um rasto de horror e morte, com pelo menos 100 vítimas mortais confirmadas e mais de 4 mil feridos. Por entre a dor e o desespero, a esperança ganha cor e rosto na fotografia de uma enfermeira que está a ser apelidada de "heróina", por ter salvo três recém-nascidos no Hospital de São Jorge, na capital libanesa.

A imagem, que depressa se tornou viral, mostra uma enfermeira de máscara, com três bebés ao colo. Embala-os na zona da receção do hospital, segundo o fotografo "rodeada de corpos e de pessoas feridas".

A fotografia foi captada pelo fotojornalista Bilal Marie Jawish, que a divulgou nas redes sociais e relatou que, apesar de ter estado "a trabalhar como repórter em muitas guerras", nunca tinha visto nada assim.

"Posso dizer que nunca tinha visto o que vi na área de Ashrafia, especialmente em frente ao hospital, quando esta ‘heróina’ captou a minha atenção lá dentro. Estava de um lado para o outro, a tentar falar ao telefone apesar das comunicações estarem suspensas, e embalava-os rodeada de dezenas de corpos e de feridos", relatou o fotojornalista.

As explosões, com origem no nitrato de amónio (altamente explosivo) armazenado na zona portuária da cidade, depois de uma apreensão feita em 2014, mataram quatro enfermeiras daquele hospital e deixaram mais de 200 pacientes e profissionais de saúde feridos. Esta unidade de saúde, segundo a imprensa local, está completamente destruída e incapaz de estar em funcionamento.

Beirute Líbano Hospital de São Jorge questões sociais saúde acidentes e desastres hospitais
Ver comentários