Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Escolas de samba brasileiras recusam Carnaval se não houver vacina para coronavírus

"Como podemos reunir multidões sem imunidade coletiva?", disse o presidente da escola São Clemente, Renatinho Gomes.
Lusa 14 de Julho de 2020 às 19:15
Samba
Samba FOTO: Getty Images
Várias escolas de samba da cidade brasileira do Rio de Janeiro recusam desfilar no Carnaval de 2021 se ainda não estiver disponível uma vacina contra o novo coronavírus, avançou hoje o jornal brasileiro O Globo.

As escolas de samba Mangueira, Imperatriz Leopoldinense, Vila Isabel, Beija-Flor e São Clemente, cinco das 12 principais da capital 'carioca', anunciaram ao jornal que vão votar a favor do adiamento dos desfiles numa reunião com dirigentes das escolas de samba da cidade, marcada para hoje.

"É simples, se a vacina não chegar [a tempo do Carnaval, em fevereiro de 2021], não haverá samba. Como podemos reunir multidões sem imunidade coletiva?", disse o presidente da escola São Clemente, Renatinho Gomes.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Rio de Janeiro O Globo São Clemente questões sociais artes cultura e entretenimento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)