Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Espanha dedica um minuto de silêncio às 27 mil vítimas do coronavírus

Homenagem no arranque de 10 dias de luto pelas vítimas da pandemia.
Ricardo Ramos 28 de Maio de 2020 às 08:41
Família real vestiu-se de negro para homenagear as vítimas da pandemia num minuto de silêncio
Família real vestiu-se de negro para homenagear as vítimas da pandemia num minuto de silêncio FOTO: EPA
Espanha inteira parou esta quarta-feira para homenagear as mais de 27 mil vítimas do coronavírus. Com as bandeiras a meia haste em todo o país, muitas delas com um fumo negro, os espanhóis observaram um minuto de silêncio no arranque de dez dias de luto nacional, o mais prolongado alguma vez observado em democracia.

A homenagem ocorreu às 12h00 horas locais (menos uma hora em Lisboa) e foi liderada pelo rei Felipe VI, que compareceu nos jardins do Palácio da Zarzuela vestido de negro, juntamente com a mulher, a rainha Letizia, e as filhas, Leonor e Sofia.  


"Espanha chora por tantos milhares de compatriotas que perdemos nesta pandemia. Muitos continuam a enfrentá-la na primeira linha. A todos, e também às suas famílias, devemos a nossa lembrança, a nossa dor e o nosso carinho", afirmou o monarca espanhol em comunicado.

MUNDO EM PORTUGUÊS
Detetados mais 14 casos positivos em Moçambique
Moçambique registou esta quarta-feira mais 14 novos casos de Covid-19, elevando o número total de casos no país para 227. Todos os novos casos são referentes a cidadãos moçambicanos que já se encontram em isolamento domiciliar. Foi ainda anunciado pelo Ministério da Saúde que o país vai passar a realizar testes ao novo coronavírus em mais cinco províncias a partir do próximo mês. Atualmente os testes só são realizados na província e cidade de Maputo.

Número de doentes infetados sobe para 1195 na Guiné-Bissau
O número de casos de doentes infetados com coronavírus na Guiné-Bissau subiu esta quarta-feira para 1195 após a confirmação de 17 novos casos. O país regista ainda um total de sete mortes e 42 doentes recuperados desde o início da pandemia. O estado de emergência foi prolongado na terça-feira até 10 de junho, mas as fronteiras foram reabertas e o horário para a circulação de pessoas foi alargado, embora se mantenha o recolher obrigatório.

Voo de repatriamento em Cabo Verde
As autoridades espanholas vão realizar esta sexta-feira um voo comercial de repatriamento de cidadãos europeus das ilhas cabo-verdianas da Boavista e do Sal, e ainda de Las Palmas, nas Canárias. Este já é o terceiro voo realizado este mês para repatriar cidadãos europeus que ficaram retidos em Cabo Verde.

Maioria dos brasileiros quer medidas
A maioria dos brasileiros (60%) defende a imposição do confinamento total no país para reduzir a disseminação do novo coronavírus, contra 37% que estão contra esta medida, revela uma nova sondagem do Instituto DataFolha. O Brasil registou esta quarta-feira mais 1039 mortes e 16 324 novos casos de infeção.

VOLTA AO MUNDO
Novo surto
A Coreia do Sul registou ontem 40 novos casos de Covid-19, o maior número diário de novos casos em 49 dias, na sequência de um novo surto que infetou pelos menos 36 funcionários do armazém de uma empresa de comércio eletrónico.

Fármaco proibido
O Governo francês proibiu o uso da hidroxicloroquina no tratamento de doentes com Covid-19. A decisão foi tomada depois da Organização Mundial de Saúde ter suspendido a testagem deste fármaco em infetados devido aos riscos para a saúde.

Voos internacionais
A China vai levantar as fortes restrições impostas nas ligações aéreas internacionais nos últimos dois meses. No final de março o país reduziu os voos para o exterior a uma ligação por semana por companhia aérea e por país.

Menos restrições
Os polacos vão poder sair à rua sem usar máscara de proteção já a partir de sábado e os cinemas, teatros e ginásios vão reabrir a partir de 6 de junho, anunciou esta quarta-feira o governo. Serão igualmente permitidos ajuntamentos até 150 pessoas.

Fronteiras reabrem
A Suíça anunciou que vai reabrir as suas fronteiras a todos os países vizinhos menos a Itália a partir de 6 de junho. Vai ainda ser permitida a reunião de até 300 pessoas em eventos públicos, e reuniões espontâneas de até 30 pessoas.

Alarme no méxico
O México registou na terça-feira mais 501 vítimas mortais da Covid-19, o maior aumento diário no número de mortes. O país contabiliza um total de 8134 mortes e 74 560 casos de infeção desde o início da pandemia.

Uma semana a pedalar
Uma adolescente indiana de 15 anos pedalou 1200 quilómetros numa semana, entre Nova Deli e a sua aldeia, para levar o pai para casa. O progenitor perdeu o emprego e a jovem prometeu à mãe trazê-lo de volta apesar da proibição de viajar.

Escolta policial
O governador da região italiana da Lombardia, Attilio Fontana, teve de pedir escolta policial devido à crescente contestação popular por causa da forma como o seu governo geriu a pandemia numa das regiões mais afetadas de Itália.

Férias subsidiadas
O Japão vai lançar um programa de subsídios, de cerca de 11,5 mil milhões de euros, para impulsionar o turismo no país. O financiamento vai ser distribuído aos turistas que reservem as viagens em agências nacionais ou diretamente nos hotéis.

No topo do mundo
Uma equipa de investigadores chineses escalou o Monte Evereste, na fronteira entre a China e o Nepal, tornando-se os únicos a atingir o pico mais alto do mundo durante a pandemia. A equipa chinesa iniciou a subida em abril.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)