Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Espanha ultrapassa Itália em número de casos com coronavírus

Número de mortos caiu pela primeira vez desde o início da semana no país vizinho.
Ricardo Ramos 4 de Abril de 2020 às 09:38
Coronavírus em Espanha
Coronavírus em Espanha FOTO: EPA

Espanha ultrapassou esta sexta-feira a Itália em número de casos confirmados de coronavírus e é já o segundo país do Mundo com mais casos, a seguir aos Estados Unidos.

Espanha tem agora um total de 117 710 casos, tendo ultrapassado a Itália como segundo país com mais casos no Mundo. No entanto, as autoridades começam a ver alguma luz ao fundo do túnel: o número de mortos desceu pela primeira vez após vários dias sempre a subir e o número diário de casos confirmados mostra tendência para estabilizar.

A descida no número diário de mortes foi ligeira, de 950 para 932, mas é um raro sinal positivo numa semana difícil. Já o número de novos casos diários caiu para 7472, depois de na terça-feira ter atingido o recorde de 9222. Mais de 30 mil pessoas tiveram alta hospitalar, 4 mil das quais nas últimas 24 horas, noutro sinal que dá esperança às autoridades sanitárias.

PORMENORES
EUA com 1169 mortes
Pelo menos 1169 pessoas morreram com Covid-19 nos Estados Unidos na quinta-feira, o maior número de mortes registado até agora num único país num período de 24 horas. O anterior recorde era da Itália, com 969 mortos num dia.

Itália estável
Itália registou esta sexta-feira 768 mortos, uma subida ligeira face às 766 mortes do dia anterior. Já o número de novos casos desceu de 4668 para 4585, confirmando a tendência descendente dos últimos dias.

Reino Unido sobe
Um total de 635 pessoas morreram esta sexta-feira de Covid-19 no Reino Unido, uma subida de 23% em relação à véspera. O número de casos novos subiu 4450, para um total de 38 168.

MUNDO EM PORTUGUÊS
Guiné-Bissau já tem 15 casos confirmados
As autoridades sanitárias da Guiné-Bissau anunciaram esta sexta-feira que o número de casos confirmados de Covid-19 no país subiu de 9 para 15 e apelaram aos guineenses para cumprirem as recomendações e ficarem em casa. "Nas últimas 24 horas foram diagnosticados seis novos casos. Das 17 amostras pendentes, dez deram negativo, seis positivo e um inconclusivo. No total, temos 15 casos de Covid-19 confirmados", afirmou uma porta-voz.

Fecho das praias é medida "ditatorial"
O presidente brasileiro Jair Bolsonaro voltou esta sexta-feira a criticar as medidas de contenção e isolamento adotadas por vários estados para combater a epidemia, dirigindo-se particularmente ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, considerando o fecho da praias por ele ordenado como uma medida "ditatorial". "O cara na praia está ao ar livre. É melhor que estar um monte de gente em casas pequenas", afirmou Bolsonaro.

Entrada recusada em Moçambique
Os serviços de Imigração de Moçambique recusaram na última semana de março a entrada no país a 419 estrangeiros no âmbito das medidas para evitar a propagação do coronavírus. A maioria dos viajantes barrados era proveniente da África do Sul. Moçambique tem 10 casos confirmados de Covid-19, sem mortes.

Seguro de vida em Cabo Verde
O governo cabo-verdiano anunciou que todos os médicos e enfermeiros na linha da frente do combate ao coronavírus vão ter direito a um seguro de vida. Executivo garantiu ainda a remuneração integral de todos os profissionais de saúde neste período. O país tem até agora seis casos confirmados, um deles mortal.

VOLTA AO MUNDO
Suécia com dúvidas
A subida do número de casos de Covid-19 (612 nas últimas 24 horas) está a levar muitos suecos a questionarem a estratégia do governo de manter escolas, restaurantes e bares abertos. País tem cerca de 6 mil casos e 333 mortes.

Sinais de esperança
O número de pessoas internadas nos hospitais da Comunidade de Madrid diminui pela primeira vez desde o início da epidemia. Já o número de pessoas internadas nos Cuidados Intensivos caiu para metade nos últimos cinco dias.

Guerra das máscaras
As autoridades francesas acusaram os EUA de oferecerem o triplo do dinheiro para ‘desviarem’ carregamentos de máscaras destinadas a França. Num dos casos, a oferta foi feita quando a carga já estava dentro do avião e pronta a partir.

Coreia sem casos?
O regime comunista da Coreia do Norte garante não ter registo de um único caso de coronavírus no país, depois de ter fechado fronteiras e imposto rigorosas medidas de contenção. A comunidade internacional desconfia que não é verdade.

Punição exemplar
Uma juíza de Ávila, Espanha, condenou a quatro meses de prisão um homem que foi apanhado em flagrante a violar a ordem de confinamento, ainda por cima para roubar. "É para ver se aprende", disse a juíza.

Corrida às armas
Março foi o segundo mês em que se venderam mais armas nos Estados Unidos desde que há registo. Com medo de um possível colapso da lei e da ordem por causa da pandemia, os americanos compraram 1,9 milhões de armas.

Aldeias barricadas
Várias aldeias espanholas do Interior ergueram barricadas nas estradas para impedir a entrada de forasteiros que possam ser portadores do vírus. Populações foram alertadas para estarem atentas a "movimentações estranhas".

EUA afastam críticos
Os EUA acusaram a China de silenciar os críticos, mas fazem o mesmo. O comandante do porta-aviões ‘Theodore Roosevelt’ foi afastado por denunciar surto a bordo e os médicos estão a ser ameaçados por criticarem a falta de material.

Cidade isolada
A polícia e o exército isolaram a cidade de Bnei Brak, nos arredores de Telavive, Israel, e impuseram uma quarentena obrigatória devido à recusa da população, maioritariamente ultraortodoxa, em cumprir as medidas de contenção.

Contenção por género
Numa medida inovadora, o Peru decidiu limitar as deslocações públicas por género. Homens só podem sair de casa à segunda, quarta e sexta, enquanto as mulheres só à terça, quinta e sábado. Ao domingo ficam todos em casa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)