Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

"Estou a violar a sua filha": Predador sexual detido após ser espancado por multidão em fúria

Suspeito terá dado boleia à vítima antes de a atacar e abandonar na berma da estrada.
Correio da Manhã 26 de Janeiro de 2021 às 18:38
Murat Kaya é acusado de ter violado uma jovem de 29 anos
Murat Kaya é acusado de ter violado uma jovem de 29 anos FOTO: Direitos Reservados

Um homem de 36 anos foi detido e está acusado de uma violenta violação ocorrida em Antália, na Túrquia sem setembro de 2019. O caso gerou revolta no país após a família da vítima, uma mulher de 29 anos, ter revelado que, quando violava a jovem, o predador se vangloriou ao telefone, dizendo à mãe da mulher "Estou a violar a sua filha neste momento".

O caso, ocorrido em setembro de 2019, deu agora entrada no tribunal. Ainda antes de ser detido e fomalmente acusado, o principal suspeito, Murat Kaya, queixou-se de ameaças de morte e que foi brutalmente espancado por uma multidão em fúria.

"As pessoas tratavam-me de forma diferente. Não podia ligar o meu telemóvel. Chegavam milhares de mensagens ameaçadoras. Cheguei a ser agredido no meu local de trabalho. A minha família não sai de casa com medo do que possa acontecer", relata Murat Kaya ao Bursada Bagün.

Segundo as autoridades, Kaya terá oferecido boleia à vítima quando esta saiu do emprego como empregada num bar. De acordo com a acusação, o homem terá arrastado a jovem contra a sua vontade, com ajuda de um amigo, para uma oficina, onde a mulher foi agredida e violada. Durante o ataque ligou à mãe e disse-lhe: "Mãe, estou a morrer. Cuida do meu filho". Foi nesta altura que o alegado predador roubou o telemóvel á vítima e falou com a mãe desta. "Estou a violar a sua filha neste momento", terá dito.

Após o horrível episódio, a vítima foi abandonada na berma de uma estrada, a lutar pela vida. O suspeito terá depois lavado o local do crime e apagado o registos de videovigilância.

A vítima, ainda a recuperar das cicatrizes emocionais do ataque, tentou cometer suicídio e ficou tetraplégica, estando neste momento presa a uma cama. Desde o fatídico dia nunca mais conseguiu falar, devido ao choque.

Ver comentários