Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

FBI investiga 37 pessoas envolvidas na morte de polícia durante invasão ao Capitólio

Brian D. Sicknick foi atingido com um extintor de incêndio e acabou por morrer.
Correio da Manhã 15 de Janeiro de 2021 às 18:01
Brian D. Sicknick tinha 42 anos e era apoiante de Trump. Morreu após ser agredido a defender o Capitólio de invasão
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
Brian D. Sicknick tinha 42 anos e era apoiante de Trump. Morreu após ser agredido a defender o Capitólio de invasão
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
Brian D. Sicknick tinha 42 anos e era apoiante de Trump. Morreu após ser agredido a defender o Capitólio de invasão
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O caos no Capitólio após invasão dos apoiantes de Donald Trump
O FBI está a investigar 37 pessoas relacionadas com a morte de um polícia Brian Sicknick, morto durante a invasão ao Capitólio no passado dia 6 de janeiro, avançou esta sexta-feira o The New York Times que teve acesso a um comunicado do departamento de investigação. 

Sicknick ficou ferido após ter sido atingido por um extintor de incêndio quando vários apoiantes de Donald Trump entraram, à força, no Capitólio. O polícia morreu mais tarde devido aos ferimentos. 

14 outros polícias que estavam no local ficaram feridos na sequência do ataque.

Foi aberta uma investigação com várias agências agências federais envolvidas, incluindo os departamentos de Justiça e Segurança Interna, para dar resposta ao motim no Capitólio.

Brian Sicknick, de 42 anos, estava em funções naquela força policial desde 2008. Natural de Nova Jérsia antes esteve ao serviço na Guarda Aérea Nacional dos EUA, tendo servido durante dois anos no Médio Oriente, com participação na Operação Desert Shield e na Operação Enduring Freedom. Foi após deixar a carreira militar que ingressou na polícia.
EUA Brian Sicknick Capitólio FBI The Times crime lei e justiça polícia investigação política
Ver comentários