Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

"Europa ficou sem nada": Estados Unidos esgotam medicamento para combate à Covid-19

EUA compram quase todo o stock mundial de remdesivir.
Ricardo Ramos 2 de Julho de 2020 às 01:30
Remdesivir ajuda a reduzir tempo de recuperação dos doentes com Covid-19
Remdesivir ajuda a reduzir tempo de recuperação dos doentes com Covid-19 FOTO: Reuters
A decisão dos EUA de comprar quase todo o stock mundial de remdesivir - um dos dois medicamentos cuja eficácia está comprovada no combate à Covid-19 - causou ondas de choque e indignação por todo o Mundo e fez temer uma luta sem quartel entre países aliados por uma futura vacina.

Os EUA anunciaram na terça-feira a aquisição de mais de 500 mil doses de remdesivir, correspondentes a 100% da produção da farmacêutica Gilead Sciences em julho e 90% da produção de agosto e setembro, num negócio descrito pela Administração Trump como “espantoso”. “Os americanos conseguiram garantir quase todo o stock disponível.

A Europa e o resto do Mundo ficaram sem nada”, disse esta quarta-feira o investigador Andrew Hill, da Universidade de Liverpool. “Imaginemos que se tratava da vacina... isto iria causar uma autêntica tempestade. Mas talvez seja o prenúncio do que aí vem”, adiantou.


pormenores
Voos de repatriamento
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, garantiu esta quarta-feira que os voos de repatriamento de portugueses retidos pela pandemia no estrangeiro vão continuar.

Subida em Espanha
Nos últimos sete dias foram registados em Espanha mais de 1900 novos casos de infeção, um aumento de 8,8% em relação a 20 de junho, último dia antes de o país entrar na última fase do desconfinamento.

Bairro Vermelho reabre
As prostitutas voltaram ao trabalho no célebre Bairro Vermelho de Amesterdão, na Holanda, mas foram aconselhadas a “evitar beijos e respirações ofegantes” de forma a diminuir o risco de transmissão de Covid-19.

Quarentena forçada
Mais de 300 mil pessoas foram colocadas em quarentena durante um mês nos subúrbios de Melbourne, Austrália, após duas semanas de aumento diário de casos de infeção.

EUA com novo recorde diário de casos
Os Estados Unidos registaram na terça-feira mais de 47 mil novos casos de infeção por Covid-19, o maior aumento diário desde o início da pandemia. Califórnia, Texas e Arizona são os casos mais preocupantes, numa altura em que muitos estados já levantaram o confinamento. Anthony Fauci, epidemiologista do governo, alertou que o país pode chegar aos 100 mil casos diários.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)