Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Ex-ministro avisa que uso da cloroquina em pacientes com covid-19 aumenta risco de mortes por arritmia no Brasil

Mandetta relatou que percebeu os riscos da substância quando médicos brasileiros começaram a testar a cloroquina em pacientes em estado grave que estão nos hospitais.
Lusa 18 de Maio de 2020 às 17:08
Luiz Henrique Mandetta
Luiz Henrique Mandetta FOTO: REUTERS/Ueslei Marcelino
O ex-ministro da Saúde do Brasil Luiz Henrique Mandetta, demitido em abril passado, afirmou hoje que o uso da cloroquina em pacientes com covid-19 pode aumentar o número de mortes por arritmia cardíaca no país.

Em entrevista publicada pelo jornal Folha de São Paulo, Mandetta relatou que percebeu os riscos da substância quando médicos brasileiros começaram a testar a cloroquina em pacientes em estado grave que estão nos hospitais.

"Do que sei dos estudos que me informaram, e não concluíram, 33% dos pacientes que estavam em hospital, monitorizados com eletrocardiograma contínuo, tiveram que suspender a cloroquina porque deu arritmia que poderia levar a parada [cardíaca]. Esse número assustou, é alto", relatou Mandetta.

Ex-ministro Brasil Mandetta saúde covid-19
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)