Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie

"Estava a perder a minha melhor amiga e ela nem conseguia ouvir-me", afirmou um dos seis filhos, residente nos EUA.
Correio da Manhã 31 de Março de 2020 às 12:44
Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie
Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie
Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie
Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie
Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie
Filhos despedem-se de mãe que morreu com coronavírus através de walkie-talkie

Uma mãe solteira, e infetada com coronavírus, despediu-se dos seis filhos através de um walkie-talkie.

Sundee Rutter, de 42 anos, e sobrevivente de cancro da mama morreu a 16 de março após contrair o Covid-19.

Residente em Washington, nos EUA, Rutter estava internada no Providence Regional Medical Center, o hospital que tratou o primeiro caso conhecido de COVID-19.

No entanto, e segundo fontes citadas pelo Daily Mail, antes de ser internada a mãe de seis chegou foi vista numa unidade de saúde a 7 de março e enviada posteriormente para casa. "Pensaram que estava engripada, provavelmente", disse um dos filhos, Ross-Rutter.

"Durante algum tempo, ela conseguiu enviar-nos mensagens de texto", contou o filho, Elijah Ross-Rutter de 20 anos. A 12 de março, recebeu uma mensagem da mãe que dizia que estava a sentir-se "muito melhor". Quatro dias depois, Rutter teve que regressar ao hospital. Foi novamente vista pelos médicos e o filho foi informado de que a mãe ficaria Poucas horas depois, Ross-Rutter foi informado de que a mãe estava com uma pneumonia e que ficaria internada. No dia seguinte, Sundee Rutter testou positivo para coronavírus.

A 16 de março, a família recebeu um telefonema de um médico e dirigiram-se ao hospital. 

Ross-Rutter, os cinco irmãos e a irmã da mãe observavam, através de uma janela de vidro, Sundee Rutter deitada na cama. Os filhos despediram-se da mãe recorrendo a um rádio portátil cujo recetor estava apoiado ao lado do travesseiro. 

"Estava prestes a perder a minha melhor amiga e ela nem conseguia ouvir-me", afirmou Ross-Rutter. 

Os Estados Unidos da América registam até esta terça-feira mais de 164 mil casos confirmados de coronavírus e 3170 mortes.
Sundee Rutter Elijah Ross-Rutter Covid-19 saúde questões sociais hospitais coronavírus covid-19 pandemia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)