Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Guiné-Bissau e Turquia preparam-se para abrir embaixadas

Turquia vai formar diplomatas guineenses e brevemente vai ajudar na criação de uma escola em Bissau.
Lusa 10 de Setembro de 2020 às 18:26
Suzy Barbosa, ministra dos Negócios Estrangeiros
Suzy Barbosa, ministra dos Negócios Estrangeiros FOTO: Facebook
A ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzy Barbosa, rubricou esta quinta-feira um memorando de entendimento com o seu homólogo turco para formação de diplomatas guineenses e ainda abertura de embaixadas entre os dois países.

O acordo foi assinado com o chefe da diplomacia turca, Mevlüt Çavusoglu que se encontra de visita de 24 horas a Bissau.

A Turquia vai formar diplomatas guineenses e brevemente vai ajudar na criação de uma escola daqueles profissionais em Bissau, bem como prestar apoio institucional ao ministério dos Negócios Estrangeiros, assinalou ainda Suzy Barbosa.

A governante acredita que com a ajuda turca, a diplomacia guineense "vai elevar o nível" e disse acreditar que "muito brevemente" os dois países vão ter embaixadas nas respetivas capitais.

Suzy Barbosa considerou a Turquia como "um parceiro estratégico" da Guiné-Bissau que está a dar "um sinal forte" em direção ao relançamento da parceria internacional do país, através dos acordos assinados hoje.

À luz do entendimento entre os governos dos dois países, a companhia aérea Turkish Airlines vai passar a operar na Guiné-Bissau e uma empresa daquele país prepara-se para iniciar trabalhos de construção de um aeroporto "de grande porte", em Bissau, como fez no Senegal, no Níger e noutros países da sub-região africana, assinalou Suzy Barbosa.

O presidente da empresa de construção de aeroportos faz parte da delegação do ministro dos Negócios Estrangeiros turco.

Mevlüt Çavusoglu, que Suzy Barbosa considera como "um irmão" pela forma como tem tratado as questões ligadas à Guiné-Bissau, chegou a Bissau na quarta-feira à noite vindo do Mali, depois de ter estado no Senegal.

"A Turquia compreendeu que a Guiné-Bissau pode ser um pequeno país no tamanho, mas é de grande importância nas relações diplomáticas", notou Suzy Barbosa.

O chefe da diplomacia turca ofereceu à Guiné-Bissau dois ventiladores e milhares de máscaras para o combate à covid-19.

Ver comentários