Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Helicóptero fez viagem de 8 minutos antes do voo que matou Kobe Bryant

Piloto teve de ir buscar Kobe e os seus acompanhantes, realizando uma viagem entre Long Beach e Orange County.
Record 27 de Janeiro de 2020 às 10:57
À medida que as horas passam desde que foi conhecida a morte de Kobe Bryant, vão sendo conhecidos pormenores relativos ao helicóptero que a lenda da NBA utilizava regularmente.

Trinta e cinco minutos antes da saída do voo que se viria a revelar fatal, o piloto teve de ir buscar Kobe e os seus acompanhantes, realizando uma viagem de 8 minutos entre Long Beach e Orange County. Sábado, o helicópteo fez quatro voos e no dia anterior realizou três.

Domingo era mais um dia normal para Kobe Bryant, que entrou no seu helicóptero Sikorsky S-76 com Gianna, de 13 anos, a segunda mais velha de quatro filhas do casamento com Vanessa. E tudo acabou. Por volta das 10 horas, em Calabasas, Califórnia, o helicóptero caiu numa zona montanhosa e nenhuma das nove pessoas a bordo sobreviveu.

As hipóteses de salvamento foram nulas, tendo em conta que foi necessário escalar a montanha para acorrer ao acidente e, mesmo quando o local foi alcançado, havia um incêndio para extinguir.

Sem qualquer tipo de vídeos ou imagens do acidente, a comunicação social norte-americana recorreu a quem estava por perto para perceber aquilo que aconteceu. Pessoas como Jerry Kocharian, um cidadão de 62 anos que estava na zona a beber café.

"Ouvi o helicóptero, não estava a soar nada bem e voava muito baixo. Vi-o descontrolado e a cair, mas não se percebia porque estava muito nevoeiro. Desapareceu na nuvem de nevoeiro, ouvi um estrondo e depois vi uma bola de fogo. Ninguém podia sobreviver a algo assim", disse ao ‘Los Angeles Times’. De um momento para o outro, tudo acabou.
Kobe Bryant NBA acidentes e desastres questões sociais desporto futebol queda helicóptero
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)