Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Homem é baleado ao 'desfilar' com cabeça de amigo cortada em São Paulo

Assassino tentou fugir, mas foi cercado e então avançou contra os agentes de faca em riste.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 4 de Julho de 2020 às 15:56
FOTO: DR

Um homem aparentando ter menos de 30 anos foi baleado e preso pela Polícia Militar de São Paulo ao ser encontrado a "desfilar" numa avenida da zona oeste daquela cidade brasileira com a cabeça de outra pessoa na mão. Empunhando uma faca de grandes dimensões, ele reagiu à abordagem e foi alvejado pelos agentes, acabando por morrer horas depois no Pronto Socorro da Lapa, para onde foi levado.

A polícia tinha sido chamada pouco antes por moradores para apartar uma briga entre dois amigos na favela da linha, que fica na Vila Leopoldina, mas quando chegou a rixa já tinha terminado e um dos homens tinha deixado o local levando a cabeça do outro, que ele próprio cortou. Vizinhos contaram que o assassino, que aparentemente estava sob o efeito de droga, depois de dominar o amigo com quem tinha brigado imobilizou-o no chão e começou a cortar-lhe a cabeça.

Moradores relatam que tentaram evitar a brutal selvajaria, gritando com o agressor e atirando-lhe pedras e vários objectos, mas em vão. Depois de decapitar aquele que tinha sido seu amigo, não se sabe ainda se com ele ainda vivo ou já morto, o assassino deixou o local tranquilamente, dizem os vizinhos, como se desfilasse exibindo a cabeça da vítima.

Após alguns minutos de busca, a polícia encontrou o assassino na Avenida Nações Unidas, uma das mais elegantes e movimentadas de São Paulo, com o despojo humano na mão. Quando recebeu ordem de parar, segundo a versão da polícia, o assassino tentou fugir, mas foi cercado e então avançou contra os agentes de faca em riste, só parando depois de baleado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)