Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Homem paga contas de água e luz a famílias há três anos por ter passado frio com a família

No total, norte-americano ajudou 29 agregados familiares com 75 mil euros.
Lusa 25 de Dezembro de 2021 às 11:00
Energia
Energia FOTO: Getty Images

Um homem de Gulf Breeze, cidade no noroeste da Florida, com má memória do Natal por ter passado frio enquanto criava as filhas, decidiu pagar as contas de água e luz a várias famílias pelo terceiro ano consecutivo.

Mike Esmond, 75 anos, voltou às suas doações de Natal na semana passada, pagando as contas de 29 famílias, num total de cerca de 85.000 dólares (75.000 euros), informou esta sexta-feira a televisão Local 10.

Em dezembro de 2019, Mike Esmond, proprietário de uma empresa de limpeza de piscinas em Pensacola, pagou as faturas de serviços de 36 famílias para evitar que, como lhe aconteceu em 1983, ficassem sem luz, água ou gás, durante o Natal.

Posteriormente, e depois de doar cerca de 12.000 dólares (10.593 euros) nas últimas duas temporadas de Natal para pagar contas de serviços públicos essenciais dos residentes de Gulf Breeze, Esmond recebeu um cheque da campanha "A Nut Above" [Uma Noz Acima], da empresa de confeitaria Planters, por ser um bom samaritano.

Desde o início de 2021, Esmond tem utilizado o dinheiro do cheque, 104.000 dólares (91.807 euros), para ajudar as famílias de Gulf Breeze em perigo de verem os serviços públicos cortados, pagando 667 faturas, num total de aproximadamente 80.000 dólares (70.621 euros), detalha a Local 10.

"Por outras palavras, paguei a conta atrasada de todos durante um tempo, entre março e agosto", durante seis meses consecutivos, comentou Esmond, um veterano do exército norte-americano.

Em dezembro de 1983 as temperaturas atingiram os 12 graus negativos de acordo com Weather Underground e Esmond, com as suas três filhas, ficou sem eletricidade nem aquecimento ao não poder pagar as suas faturas.

"Nesse ano não tínhamos aquecimento e foi a temperatura mais baixa registada em Pensacola", disse Esmond ao Pensacola News Journal, salientando que havia gelo pendurado nas janelas.

Ver comentários