Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Homem que acusou presidente chinês de ser um "palhaço" a querer passar "por imperador" foi condenado a 18 anos de prisão

Ren Zhiqiang deixou de ser visto em público, em março, depois de ter publicado um ensaio na Internet sobre Xi Jinping.
Lusa 22 de Setembro de 2020 às 08:19
Presidente chinês, Xi Jinping
 Xi Jinping, presidente da China
Presidente chinês, Xi Jinping
 Xi Jinping, presidente da China
Presidente chinês, Xi Jinping
 Xi Jinping, presidente da China
Um milionário que criticou diretamente o Presidente da China, Xi Jinping, pela forma como geriu a epidemia do novo coronavírus, foi hoje condenado a 18 anos de prisão, anunciou um tribunal do país asiático.

Ren Zhiqiang deixou de ser visto em público, em março, depois de ter publicado um ensaio na Internet, no qual se referiu ao chefe de Estado chinês e secretário geral do Partido Comunista da China (PCC) como um "palhaço que vai nu", mas "determinado a passar por imperador".

Sob a direção de Xi, o PCC voltou a penetrar na vida política, social e económica da China, enquanto o poder se centrou na sua figura, abdicando do processo de consulta coletiva estipulado por Deng Xiaoping, o arquiteto-chefe das reformas económicas que abriram a China ao mundo nos anos 1980.

Xi Jinping PCC China política economia negócios e finanças partidos e movimentos
Ver comentários