Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Homicídio de criança choca o México

São assassinadas em média 10 mulheres todos os dias.
Maria Vaz 20 de Fevereiro de 2020 às 08:28
Morte de menina comoveu e chocou o país
Fátima Aldrighett
Morte de menina comoveu e chocou o país
Fátima Aldrighett
Morte de menina comoveu e chocou o país
Fátima Aldrighett

O sequestro e homicídio brutal de uma menina de apenas sete anos causou uma onda de choque e indignação no México, com milhares de pessoas a exigirem medidas para travar a violência de género num país onde dez mulheres são assassinadas por dia.

Fátima Aldrighett desapareceu no dia 11 de fevereiro à porta da escola em Tláhuac, um bairro pobre dos subúrbios da Cidade do México. A mãe atrasou-se quinze minutos no trânsito e quando chegou a menina já não estava lá. Quatro dias depois, o corpo nu de Fátima foi encontrado numa lixeira, dentro de um saco de plástico, com marcas de violência.

Nas imagens das câmaras de segurança das imediações da escola vê-se a menor a ser levada pela mão por uma mulher de meia idade. A polícia conseguiu identificar a suspeita e, quando se deslocou ao seu apartamento, encontrou roupas que pertenciam à criança, mas a suspeita já tinha desaparecido.

Tláhuac é um bairro conhecido por ser dos mais problemáticos na Cidade do México, tendo uma elevada percentagem de crimes graves, entre eles abusos sexuais, raptos, feminicídio e tráfico de drogas. O assassinato de Fátima surge menos de uma semana depois de outro caso que chocou o país: Ingrid Escamilla, de 25 anos, foi encontrada morta e desmembrada na casa que partilhava com o companheiro.

Cidade do México Fátima Tláhuac crime lei e justiça crime homicídio delinquência juvenil
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)