Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Hong Kong teme pela liberdade após entrada em vigor de nova lei

Lei de Segurança Nacional limita direitos democráticos. Ativistas dissolvem grupos políticos e apagam contas nas redes sociais com receio de retaliações.
Ricardo Ramos 3 de Julho de 2020 às 08:47
Hong Kong
Hong Kong tem 7,4 milhões de habitantes
Hong Kong
Hong Kong
Hong Kong
Hong Kong tem 7,4 milhões de habitantes
Hong Kong
Hong Kong
Hong Kong
Hong Kong tem 7,4 milhões de habitantes
Hong Kong
Hong Kong
A entrada em vigor da nova Lei de Segurança em Hong Kong criou um clima de inquietação e receio sem precedentes na antiga colónia britânica. A legislação, imposta por Pequim para reforçar o controlo sobre o território após os violentos protestos do último ano, visa ultimamente subjugar a dissidência com a ameaça de detenções arbitrárias, julgamentos secretos e pesadas penas de prisão, enterrando de vez a fórmula ‘um país, dois sistemas’ que esteve na base do sucesso económico de Hong Kong e também de Macau.

Não foi surpresa que, com a entrada em vigor da lei, associações pró-democracia tenham anunciado a sua dissolução e muitos ativistas tenham corrido a apagar as suas contas nas redes sociais. A linguagem vaga da nova legislação abre caminho a todo tipo de abusos ao criminalizar, por exemplo, o “incitamento ao ódio contra a China ou o Partido Comunista”.

Já os crimes de subversão, sedição, terrorismo ou “cumplicidade com forças estrangeiras” podem ser punidos com até prisão perpétua. A lei prevê ainda julgamentos secretos e sem júri, juízes nomeados pelo governo local pró-Pequim e a transferência de suspeitos para serem julgados na China continental. Desde a sua entrada em vigor, na quarta-feira, mais de uma dezenas de pessoas já foram detidas, incluindo uma adolescentes de 15 anos por agitar uma bandeira pró-democracia.

Poucas pessoas fumam na rua
Hong Kong foi cedida pela China à Grã-Bretanha em 1842. Regressou às mãos chinesas a 30 de junho de 1997. Conta com 7,4 milhões de habitantes. É raro ver as pessoas fumarem nas ruas, porque a grande maioria dos lugares é de não fumantes. A melhor época para visitar é a estação seca, de novembro até março.
Hong kong Macau China Pequim política crime lei e justiça questões sociais leis polícia lei internacional
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)