Um intérprete afegão que trabalhou para as tropas portuguesas e a família foram deixados para trás em Cabul pelo Ministério da Defesa, avança esta segunda-feira a RTP

O grupo estava na lista das pessoas que Portugal se comprometeu a retirar do Afeganistão, mas a multidão e explosão fez com que não embarcassem. 

Segundo a estação pública, o Ministério da Defesa admite a falha.