Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Juristas lamentam impedimento de deputados da UNITA de acederem a Cafunfo e falam de ilegalidade

Sebastião Vinte e Cinco diz que resultados dos incidentes naquela vila são "completamente trágicos e condenáveis a todos os níveis".
Lusa 8 de Fevereiro de 2021 às 13:27
Vila de Cafunfo, Angola
Vila de Cafunfo, Angola FOTO: Ampe Rogério/Lusa
O jurista angolano Sebastião Vinte e Cinco considerou hoje "musculado e assustador" o impedimento de deputados da UNITA, oposição, de acederem à vila de Cafunfo, palco de incidentes com mortos e feridos.

"Eles (deputados) são membros de um órgão de soberania e no exercício dessas funções têm o direito de aceder às populações que representam no parlamento, e algumas dessas populações que representam, no caso concreto na Lunda Norte, foram alvo de uma barbaridade", afirmou hoje Sebastião Vinte e Cinco, em declarações à Lusa.

Para este jurista angolano, independentemente das razões que estiveram na base dos incidentes de Cafunfo, há uma semana, os resultados são completamente trágicos e condenáveis a todos os níveis.

Sebastião Vinte e Cinco Cafunfo UNITA política
Ver comentários