Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Líder radical islâmico entregue ao TPI

Acusado de destruir monumentos.
26 de Setembro de 2015 às 12:07
Pela primeira vez, o TPI investiga um caso relativo com a destruição de edifícios religiosos e monumentos históricos
Pela primeira vez, o TPI investiga um caso relativo com a destruição de edifícios religiosos e monumentos históricos FOTO: Getty Images

Um líder de um grupo radical islâmico do Mali, ligado à Al-Qaeda, foi entregue este sábado ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, na Holanda, como suspeito de ter tomado parte na destruição em 2012 de mausoléus em Timbuktu.


Pela primeira vez na sua história, o TPI investiga um caso relativo com a destruição de edifícios religiosos e monumentos históricos.


Ahmad al Faqi al Mahdi, do grupo radical islâmico Ansar Dine, foi entregue ao TPI "por autoridades do Níger e chegou à unidade de detenção do Tribunal, na Holanda", anunciou o TPI num comunicado, precisando que o mandado de captura de Al-Faqi datava de 18 de setembro de 2015.


Em 2012, insurgentes ligados à rede Al-Qaeda (Ansar Dine e AQMI) tomaram Timbuktu - a cerca de 1.000 quilómetros a nordeste da capital do Mali, Bamako - e destruíram monumentos históricos e religiosos da cidade, incluindo santuários islâmicos catalogados pela UNESCO como património mundial.

Al-Qaeda Tribunal Penal Internacional
Ver comentários