Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Macau testa hamsters, após Hong Kong anunciar abate de 2.000 animais

País persiste na política de casos zero de covid-19.
Lusa 19 de Janeiro de 2022 às 14:19
Vestígios de Covid-19 detectados em 11 de 178 hamsters, coelhos e chinchilas testados na loja de animais Little Boss
Vestígios de Covid-19 detectados em 11 de 178 hamsters, coelhos e chinchilas testados na loja de animais Little Boss FOTO: Reuters
Macau testou esta quarta-feira hamsters nas lojas do território, um dia depois do vizinho Hong Kong ter anunciado o abate de cerca de 2.000 pequenos roedores após testaram positivo à covid-19 numa loja onde trabalhava um funcionário infetado.

Esta precaução do Governo desta região administrativa especial chinesa, que persiste na política de casos zero de covid-19 e que registou apenas 79 casos desde o início da pandemia, acontece numa altura em que estão a surgir surtos um pouco por toda a China e que Pequim alega, em parte, serem de produtos provenientes do estrangeiro.

Em comunicado, as autoridades do antigo território administrado por Portugal indicaram terem enviado funcionários "às lojas onde se vendem hámsteres para proceder à inspeção, tendo, no dia 19 (esta quarta-feira), realizado testes aleatórios de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus aos hámsteres das lojas".

Hong Kong Macau questões sociais Covid-19
Ver comentários