Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Mãe afoga gémeos de dois anos depois de o casamento falhar

Pai de Jake e Chloe compartilhou nas redes sociais um tributo aos filhos.
Correio da Manhã 26 de Janeiro de 2020 às 18:31
Mãe afoga filhos gémeos depois de o casamento falhar
Mãe afoga filhos gémeos depois de o casamento falhar FOTO: Twitter

Samantha Ford afogou ou filhos gémeos, Jake e Chloe, de 23 meses, numa banheira em casa depois de o casamento com Steven Ford, pai das crianças, ter falhado.

A mãe matou os filhos no Boxing Day (um feriado comemorado em alguns países no dia seguinte ao dia de Natal) em 2018 depois de o casamento ter chegado ao fim poucos meses antes. Depois de matar os gémeos, Samantha Ford tentou tirar a própria vida.

O homem compartilhou na rede social Twitter um tributo comovente aos filhos porque fariam três anos de idade este ano.

"Existir nesta vida sem vocês dois aqui é o fardo que carregarei para o resto da minha vida", pode ler-se na publicação de Steven Ford. O homem disse ainda que há três anos tinha sido o dia mais feliz da sua vida.

A mulher tentou galgar um penhasco com o carro e sem cinto de segurança no dia 27 de dezembro, mas acabou por perder a coragem. A polícia revelou que, quando chegou ao local, a mulher disse: "Matei os meus bebés. Por favor, deixe-me morrer. Meti-os no banho".

Enquanto a mulher foi levada para o hospital, a polícia foi à casa de Samantha em Margate, Kent, Inglaterra, onde encontraram as duas crianças. Foram tomadas várias medidas para os reanimar mas nada resultou.  

No hospital a mulher foi descrita como desequilibrada. Foi relatado que esta estava sempre a gritar: "Eu não os magoaria, eles são os meus bebés. Isto é um sonho".

Em maio de 2019, a mulher foi acusada por homicídio culposo.

A família de Samantha Ford revelou que a saúde mental da mulher tinha piorado bastante depois da separação e que o marido recebia várias mensagens de Samantha a pedir-lhe para que voltasse para ela.

"Este foi o ato mais hediondo e desprezível para duas crianças inocentes. Não tenho dúvidas de que ela [Samantha] fez isto com a intenção de tirar a própria vida e punir-me no processo", disse o pai das crianças.  

Em agosto de 2019, a mulher foi condenada a dez anos de prisão mas por enquanto ficará detida num hospital até estar em condições para ser transferida.

Depois do depoimento, o pai das crianças não ficou satisfeito com os anos de sentença atribuídos à mulher, achando a condenação injusta e curta pelo crime que cometeu.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)