Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Mais de 20 mil pessoas morreram no Mediterrâneo desde a tragédia de Lampedusa em 2013

Itália comemora Dia Nacional da Memória e do Acolhimento para honrar refugiados que morreram na travessia.
Lusa 3 de Outubro de 2020 às 10:53
Migrantes no Mediterrâneo
Migrantes no Mediterrâneo FOTO: Reuters
Mais de 20 mil pessoas morreram no Mediterrâneo desde 03 outubro de 2013, dia da tragédia de Lampedusa, afirmaram este sábado o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados e a Organização Internacional para as Migrações.

Itália comemora este sábado o Dia Nacional da Memória e do Acolhimento, estabelecido em 2016 para honrar os 368 refugiados e migrantes que morreram afogados próximos da costa de Lampedusa em 2013 e todos aqueles que perderam a vida na travessia do Mediterrâneo em direção à Europa.

"Esse naufrágio dramático causou dor e indignação e mobilizou uma resposta de busca e resgate no mar sem precedentes que, no entanto, perdeu força ao longo dos anos. Desde 03 de outubro de 2013, mais de 20 mil pessoas perderam a vida no Mediterrâneo", denunciaram este sábado o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM), num comunicado conjunto.

Ver comentários