Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Marido mata mulher que escondia carreira de atriz porno à pancada com garrafa de absinto

Suspeito nega que profissão escondida esteja relacionada com a morte de Kitty Kat West.
Correio da Manhã 14 de Agosto de 2020 às 19:51
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido
Kat terá sido morta pelo marido

Jeff West, marido de Kat West, é o principal suspeito no homicídio da mulher, que vivia uma vida dupla e escondia a carreira como atriz porno do companheiro. O homem irá começar a ser julgado pelo crime já em setembro.

A morte de ‘Kitty Kat West’ como era conhecida na indústria para adultos, ocorreu em janeiro de 2018 e foi agora revelado que a mulher foi morta à pancada com uma garrafa de absinto, que foi encontrada na rua, junto ao corpo da vítima, perto de casa do casal em Birmingham, Alabama, EUA.

Kat, de 42 anos, era doméstica e cuidava do filho em casa mas, alegadamente às escondidas do marido, tinha uma página na Internet onde vendia vídeos e fotos suas, de cariz pornográfico, através de uma subscrição mensal de cerca de 10 euros por pessoa.

O corpo de Kat foi descoberto na rua, perto de casa da mulher, por uma vizinha de 19 anos que saia para o trabalho. Encontrou o corpo parcialmente nu da norte-americana e, ao lado, um telemóvel com uma garrafa em cima, a que terá sido usada para matar a mulher.

A vizinha deu o alerta para a morte e conta que o marido da vítima reagiu de forma suspeita: "Este estava estranho, muito estranho. Saiu de casa como se a mulher morta não lhe importasse e só perguntou, de forma calma, ‘Aconteceu alguma coisa? É a minha mulher?’’.

A investigação das autoridades permitiu descobrir que Jeff comprou duas garrafas, uma de whiskey e outra de absinto, na noite antes do corpo ser encontrado. A garrafa de absinto terá sido a arma do crime utilizada para espancar Kat até à morte.

Jeff West foi detido em fevereiro de 2018 e está desde então em prisão preventiva. O julgamento, sabe-se agora, está prestes a começar. O homem é ex-militar e nega qualquer envolvimento no crime, afirmando ainda que sabia que a mulher era atriz pornográfica e que não esteve envolvido na morte de Kat.

Jeff West Kitty Kat West questões sociais morte crime lei e justiça crime investigação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)